Westworld: 3ª temporada sai do parque para futuro realista

Ao final de sua segunda temporada, Westworld deixou claro que tudo ia mudar no seriado dali em diante. Com Dolores (Evan Rachel Wood, de Frozen II) fora do parque depois do massacre que ajudou a promover, a revelação de Stubbs (Luke Hemsworth, de Last Man Standing) como anfitrião e o destino de Bernard (Jeffrey Wright, de Noite de Lobos), o programa se abriu para um mundo totalmente novo: o nosso. Uma decisão interessante. Afinal, havia outros parques da Delos para serem explorados, que poderiam aprofundar ainda mais a revolução das máquinas até que elas saíssem.

Não. Confiantes na história que tinham em suas mãos e no talento do elenco para conduzi-la, os criadores Lisa Joy e Jonathan Nolan, com aquela mão de J.J. Abrams, resolveram “ir para as cabeças”. E só de assistir o primeiro episódio já deu para perceber que sair dos mundos fictícios foi a decisão certa na hora exata que deixou a atração ainda melhor.

Doleres e Caleb na nova temporada de Westwolrd

A terceira temporada de Westworld promove alianças inusitadas. (Foto: HBO)

Direta, a 3ª temporada tem capítulos imersivos e reveladores, o que se deve ao fato de ser mais curta que as outras – de dez episódios, passou para oito. Então, esqueça recursos narrativos, como a confusa linha temporal dupla da primeira temporada e os bugs na memória de Bernard, da segunda. Adeus também a episódios como “Kiksuya”, do ano anterior, que embora belíssimo na estética, acrescentava pouco para o desenvolvimento da trama.

Com menos tempo disponível e muito a contar, a série não se demora em mistérios desnecessários deixados pela última temporada. Assim, a primeira metade da nova fase já trata de explicar quem representam as cinco “pérolas”, os núcleos cerebrais de anfitriões que a filha do rancheiro trouxe consigo enquanto saía na pele de Charlotte (Tessa Thompson, de Thor: Ragnarok) e quais seus motivos para fazer isso.

Amanhã já é hoje

Mas como é o mundo fora de Westworld? Muito se especulou sobre o quanto no futuro a série se passa e o que mais ela traria de inovação além dos autômatos, tablets dobráveis e smartphones finos como folhas de papel. E a resposta é tão impressionante quanto assustadora. Além dos limites do parque, temos um amanhã possível e relativamente próximo, com carros autônomos em aplicativos de carona, motos inteligentes e drones transportando passageiros.

Contudo, por mais que tudo pareça lindo, avançado e palpável ao primeiro olhar, as máscaras desse admirável mundo novo não demoram a cair. Logo descobrimos que certas espécies de animais foram extintas, localidades foram riscadas do mapa em conflitos e a criminalidade ainda existe, mostrando que a desigualdade social segue forte, embora velada. E é nesse contexto que se desenvolvem os personagens Serac (Vincent Cassel, de Cisne Negro) e Caleb (Aaron Paul, de Breaking Bad), lados opostos da mesma moeda.

Homem de Preto retorna na nova temporada de Westworld

Além dos estreantes, a trama conta com rostos conhecidos do público. (Foto: HBO)

Para evitar spoilers, podemos dizer que o terceiro ano de Westworld traz nova abordagem às descobertas de Bernard na segunda temporada. E, se antes o programa nos divertia com o passo a passo do desastre da revolta das máquinas, agora ele assusta ao jogar na nossa cara o fato de que elas já controlam o mundo real, influindo em nossos destinos por meio dos dados que compartilhamos. Motivos suficientes para deixar fãs de teorias da conspiração sem dormir!

E, se não sabíamos o que esperar da terceira temporada quando vimos os ganchos deixados pela última season finale, o quarto, já confirmado pela HBO, promete ser ainda mais surpreendente. Por isso, não deixe de ver as cenas pós-créditos desse oitavo capítulo e segure a ansiedade. Afinal, a série só volta em algum momento de 2021.

Comentários
Carlos Bazela

Carlos Bazela

Jornalista e leitor compulsivo, gosta de cerveja, café e chá preto não necessariamente nessa ordem. Fã de boas histórias, principalmente daquelas contadas por meio de desenhos e balões.

Comentários estão fechados.