Primeiras Impressões: Westworld – 3ª temporada

Esqueça o parque. Essa é a premissa do primeiro episódio da terceira temporada de Westworld, que nós conferimos em uma premiére especial para a imprensa na última terça-feira (10/03) a convite da HBO Brasil. A série volta para a grade do canal em seu horário mais nobre: o próximo domingo (15/03), às 23h.

Como visto no final do segundo ano, Dolores Abernathy (Evan Rachel Wood, de Across the Universe) Bernard Lowe (Jeffrey Wright, de 007 – Cassino Royale) foram dois dos anfitriões que conseguiram deixar o parque e estão à solta no mundo real. É nesse mundo futurista, distante das planícies do velho-oeste e do Japão feudal, com drones voadores de passageiros, carros e motos elétricos e autônomos, que seguimos os planos da moça contra a humanidade, enquanto Bernard adota como missão impedi-la, mas sem saber como, uma vez que segue desconfiando de sua programação.

Livre no mundo, Dolores tem seus próprios planos contra a raça humana. (Foto: HBO)

A terceira temporada se passa três meses depois do incidente no parque da Delos, algo que se tornou domínio público. A fuga dos anfitriões, entretanto, ainda é segredo. Os elementos de linha temporal dupla usados nas duas últimas temporadas parecem ter desaparecido e a série aposta agora na estrutura linear. Contudo, a linha do tempo circular, utilizada pela HBO como teaser, aparece na história para mostrar que Dolores está aqui fora há tempo suficiente para estar próxima de conseguir o que quer.

Quem é Caleb?

O novo ano da série encanta por trazer tanto situações esperadas, como o conselho de diretoria da Delos após a tragédia em seu principal parque, como elementos completamente novos, exemplo das cidades e demais ambientações do mundo fora do parque.

Como contraponto da frieza de Abernathy, conhecemos o deslocado Caleb Nichols (Aaron Paul, de Breaking Bad), operário de construção, que faz trabalhos escusos de noite para complementar a renda, usando um aplicativo, que é uma espécie de “Uber da bandidagem”. Entrega de drogas em festas de ricaços e motorista para posicionar veículos de sequestros são só alguns dos “jobs” disponíveis no app. O futuro pode ser bonito, mas as diferenças sociais ainda estão lá e, claro, o crime também.

A presença do personagem Caleb foi um dos maiores destaques do trailer da nova temporada. (Foto: HBO)

Nichols, que parece ter pertencido a uma organização paramilitar, está tentando se encaixar no mundo após participar de um confronto armado, que não foi exatamente especificado. E, embora faça serviços à margem da lei, não parece necessariamente uma má pessoa, mas alguém buscando motivos para continuar vivo.

O fator humano

Levemente semelhante ao ano inicial, esse primeiro episódio da 3ª temporada começa numa crescente, apresentando ao público novos personagens, em um cenário inédito e dando pistas de suas motivações. Como um mestre de RPG, que explica as regras e a ambientação do jogo antes que todos se aprofundem na história e a partida comece pra valer.

Pelo que pudemos ver, esse ano será marcado por conversas mais intensas sobre uso de dados, privacidade e limites da tecnologia, aproximando para um contexto mais próximo do que vivemos hoje e que projetamos para nosso futuro.

Mas, afinal, onde está Maeve (Thandie Newton, de Han Solo: Uma História Star Wars)? A Delos ainda tem algum parque funcionando? E o que Dolores planeja, afinal? Estas prometem ser as perguntas a serem respondidas na temporada, a qual deixa claro apenas uma coisa: agora, fora de Westworld, tudo pode acontecer.

Comentários
Carlos Bazela

Carlos Bazela

Jornalista e leitor compulsivo, gosta de cerveja, café e chá preto não necessariamente nessa ordem. Fã de boas histórias, principalmente daquelas contadas por meio de desenhos e balões.

Comentários estão fechados.