Mulher-Maravilha: Linhagem de Sangue exprime todo potencial de heroína

Para quem não aguenta mais esperar por Mulher-Maravilha 1984 – que teve sua estreia adiada para 13 de agosto –, a DC Comics preparou uma animação que fica à altura de qualquer produção cinematográfica: Mulher-Maravilha: Linhagem de Sangue (“Wonder Woman: Bloodlines”, título original). Contando as origens Princesa Amazona após Liga da Justiça: Guerra, o filme mostra a batalha travada entre heroína e a Corporação da Vilania.

Dirigida por Sam Liu (Superman: Entre a Foice e o Martelo) e Justin Copeland (Batman: Silêncio), a produção repercute a ida de Diana Prince (Rosario Dawson, de Luke Cage) para o “mundo dos homens”, uma vez que, para isso, ela precisou romper com sua mãe, Hipólita (Cree Summer, de Altantis: O Reino Perdido). Cinco anos depois, Mulher-Maravilha tenta se adaptar aos tempos modernos com a ajuda de alguns de seus melhores amigos.

A protagonista encara uma batalha mortal para provar seus valores a todos na Ilha Paraíso.

Levada por Steve Trevor (Jeffrey Donovan, de Burn Notice) e sua assistente, Etta Candy (Adrienne C. Moore, de Orange Is the New Black), a protagonista passa a morar junto da especialista em cultura grega Julia Kapatelis (Nia Vardalos, de Casamento Grego) e sua filha, Vanessa (Marie Avgeropoulos, de The 100). Acontece que Vanessa cresce acossada pela perfeição de Mulher-Maravilha e sufocada pelas altas expectativas de sua mãe.

Lançada em outubro de 2019, a obra abre caminho para a Corporação da Vilania, composta por Doutora Cyber (Mozhan Marnò, de Lista Negra), Doutora Veneno (Courtenay Taylor, de OK K.O.! Vamos ser Heróis) Mulher-Leopardo (Kimberly Brooks, de Velozes & Furiosos: Espiões do Asfalto) e Giganta. O grupo aproveita o ressentimento de Vanessa Kapatelis para transformá-la em Cisne de Prata e usá-la contra Mulher-Maravilha e Themyscira.

Mulher-Maravilha enxerga Vanessa com alguém a ser salva, não uma vilã a ser derrotada.

O longa esbanja intensidade ao ir a fundo na essência super-heroína. Deste modo, enquanto as antagonistas utilizam Vanessa e seus sentimentos como uma arma dispensável, Diana não desiste da jovem, acreditando na oportunidade de sua redenção. Com uma vilã mais complexa que o normal, Linhagem de Sangue faz o espectador torcer pelo salvamento de uma alma até então corrompida. E isso agrega um peso emocional pouco antes visto.

Disponível no streaming Looke, a animação leva a sério o “sangue” do título, mas tudo para exaltar a fibra e sacrifício de sua personagem principal, sempre disposta a tudo para salvar uma vida.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.