Castlevania: 3ª temporada se aprofunda nos males da humanidade

Depois de 1 ano de hiato, Castlevania teve sua terceira temporada lançada em março deste ano, continuando a história inspirada no universo da franquia clássica de jogos da Konami. Desenvolvido por Warren Ellis (autor conhecido pelos quadrinhos de Hellblazer), o seriado da Netflix apresenta um mundo ainda mais sinistro após a derrocada de Drácula (Graham McTavish, de Preacher), na qual a humanidade é corrompida pelas trevas e por sua própria natureza.

Com 10 episódios (dois a mais do que a segunda temporada), a produção mostra a nova vida de Alucard (James Callis, de Battlestar Galactica), solitário no castelo herdado de seu pai, e do agora casal Trevor Belmont (Richard Armitage, de O Hobbit) e Sypha Belnades (Alejandra Reynoso, de O Clube das Winx), que seguem numa caçada aos monstros. Apesar da aparente tranquilidade, os protagonistas logo são confrontados por novas ameaças.

O matador de vampiros Trevor e a feiticeira Sypha logo se deparam com pacata, porém, macabra cidade de Lindenfeld, onde são encorajados a fazer estadia pela figura do Juiz (Jason Isaacs, de Harry Potter e a Câmara Secreta). Como líder da comunidade, Juiz pede que a dupla investigue Sala (Navid Negahban, de Aladdin) e os monges locais, que passaram a realizar um culto a Drácula. A cada capítulo, as coisas saem do controle e o inferno vem à tona.

Paralelamente, o seriado avança sobre os planos de Carmilla (Jaime Murray, de Gotham), que levou o mestre da forja demoníaca, Hector (Theo James, de Divergente), para seu castelo na Estíria, onde reina com as irmãs Morana (Yasmine Al Massri, de Quantico), Striga (Ivana Milicevic, de Banshee) e Lenore (Jessica Brown Findlay, de Black Mirror). Enquanto Striga traça estratégias para dominar a humanidade, Lenore tenta virar Hector para o lado delas.

Desta vez, a temporada possui dois destaques especiais. Primeiro, no núcleo de Trevor e Sypha, conhecemos o mágico Saint Germain (Bill Nighy, de Piratas do Caribe: O Baú da Morte), que vai se revelando um viajante do tempo e espaço interessado no chamado Corredor Infinito (passagem mística por épocas e dimensões distintas). Já Isaac (Adetokumboh M’Cormack, de Diamante de Sangue) abraça o caminho do mal, criando sua tropa de monstros.

Com muito a dizer, a terceira temporada de Castlevania oferece uma enxurrada de referências aos games e até mesmo um easter egg de Devil May Cry, mas acerta principalmente ao direcionar o público ao demônio no porão (literalmente) à medida que nos surpreende expondo a maldade no coração do homem.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.