4ª temporada: Fear the Walking Dead constrói família nada convencional

Se você está estranhando todas essas mudanças estão acontecendo em The Walking Dead, está na hora de saber que o spin-off Fear the Walking Dead já passou por isso durante a sua quarta temporada, trocando protagonistas e promovendo o primeiro crossover da franquia. Sob o comando dos showrunners Andrew Chambliss (Once Upon a Time) e Ian Goldberg (Verão Letal) e do produtor executivo Scott M. Gimple (Chase: A Perseguição), a série do canal AMC realiza uma road trip pelo coração dos EUA, pregando uma mensagem de solidariedade.

Sem a presença grandes vilões – embora Os Abutres, liderados por Melvin (Kevin Zegers, de Madrugada dos Mortos), causem problemas –, a temporada faz a despedida de Madison Clark (Kim Dickens, de Lost) e Nick (Frank Dillane, de Harry Potter e o Enigma do Príncipe), enquanto traz Morgan Jones (Lennie James, de Blade Runner 2049) – sim, aquele cara do bastão de TWD – e apresenta a repórter Althea (Maggie Grace, de Busca Implacável), o ex-policial John Dorie (Garret Dillahunt, de Deadwood) e a enfermeira June (Jenna Elfman, de Dharma e Greg).

Ao centro, Sarah (Mo Collins) e Wendell (Daryl Mitchell) são os divertidos caminheiros que surgem para ajudar Morgan em sua cruzada. (Foto: AMC)

Líder improvável, o instável Morgan chega ao derivado de The Walking Dead com a missão de guiar os sobreviventes até a comunidade de Alexandria. Porém, ao unir novatos e personagens conhecidos, como Alicia (Alycia Debnam-Carey, de The 100), Luciana (Danay Garcia, de Prison Break) e Strand (Colman Domingo, de Selma: Uma Luta Pela Igualdade), Morgan e o grupo descobrem propósito em ajudar os viajantes que circulam pelas estradas do mundo pós-apocalíptico, deixando mantimentos pelo caminho e incentivando o troca de gentilezas.

Após passar pela Califórnia e México, a quarta temporada de Fear the Walking Dead abraça sua veia itinerante e a usa como trunfo para explorar os novos cenários, que oferecem condições climáticas adversas, ameaças e dinâmicas completamente diferentes. Bastante assertiva, a série constrói bom desenvolvimento a todos os envolvidos na trama – explicando suas principais motivações, traumas e dilemas – e faz dos recém-chegados figuras muito cativantes, além de utilizar os personagens veteranos de forma complementar, mas muito importante.

Em crise com a perda de sua família, Alicia sofre para assumir a guarda de Charlie. (Foto: Ryan Green/AMC)

Composta por 16 episódios, a 4ª temporada de Fear the Walking Dead supera anos anteriores, por atingir momentos dramáticos e divertidos graças a química entre o elenco e pelo roteiro, que mostra sagacidade, estilo e humor, assim como a capacidade de recuperar a tensão e senso de sobrevivência da saga original.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.