The Walking Dead: midseason da 10ª temporada agrada, mas falta clímax

Sem Rick Grimes, Jesus Rovia nem Maggie Greene, a décima temporada de The Walking Dead investe na continuação do conflito entre os sobreviventes contra os chamados “Sussurradores” – os vilões que se disfarçam entre mortos-vivos vestindo as peles de zumbis. Entretanto, apesar de um primeiro trailer com clima de guerra, a novo ano da saga pouco avançou em sua narrativa até a midseason finale, transmitida ontem (24/11) pelo FOX Channel.

Em 8 episódios de 50min, a trama se passa cerca de 4 meses depois de Alpha (Samantha Morton, de Animais Fantásticos e Onde Habitam), Beta (Ryan Hurst, de Sons of Anarchy) e seu grupo empalarem cabeças de membros das comunidades de Alexandria, The Kingdom e Hilltop. Agora, todos vivem com medo dos selvagens antagonistas, mas, com a queda de um satélite que causa incêndios na floresta, é necessário que os protagonistas invadam o território de Alpha.

Negan se junta aos Sussurradores nesta temporada de The Walking Dead. (Foto: AMC)

Embora caiba à Michonne (Danai Gurira, de Pantera Negra) as decisões de Alexandria, é Carol (Melissa McBride, de Dawson’s Creek) quem comanda a ação com decisões no mínimo questionáveis. Ressentida pelo assassinato do garoto Henry, Carol arrasta Daryl (Norman Reedus, do game Death Stranding) numa cruzada contra Alpha, caçando seu bando sem ligar para limites e consequências. Contudo, o esperado duelo de Carol e Alpha fica longe de acontecer.

Em Alexandria, os destaques são os arcos de Negan (Jeffrey Dean Morgan, de Supernatural) e Lydia (Cassady McClincy, de Castle Rock). À medida que o ex-chefe dos Salvadores consegue liberdade, Negan chama atenção com diálogos divertidos ao entrar no grupo de Alpha e Beta. E é Negan quem defende Lydia quando a menina é encurralada por habitantes do vilarejo. A adolescente, aliás, é peça importante para desacreditar os sussurradores sobre sua líder.

Eugene (Josh McDermitt) descobre um novo grupo de sobreviventes em conversas por rádio. (Foto: AMC)

Entre as novidades está o médico Dante (Juan Javier Cardenas, de Snowfall), que se aproxima do traumatizado Siddiq (Avi Nash, de Silicon Valley), revelando-se como um agente infiltrado e responsável por graves danos. No acampamento dos malvados, vemos Gamma (Thora Birch, de Abracadabra) despontar como uma fervorosa seguidora de Alpha, tendo sua lealdade testada ao descobrir um novo estilo de vida ao conhecer Aaron (Ross Marquand, de Vingadores: Ultimato).

Se Negan solto e um episódio dedicado a contar como Alpha conheceu Beta são pontos positivos, a falta de momentos impactantes e a saída de Danai Gurira enfraquecem a produção da showrunner Angela Kang. Na expectativa pela volta de Lauren Cohan como Maggie, The Walking Dead já conta com Kevin Carroll (The Leftovers) como Virgil e prepara a introdução de Paola Lázaro (Lethal Weapon) como Juanita Sanchez, conhecida nos quadrinhos como “Princess”.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.