O Irlandês: Netflix mira Oscar em nova parceria de Scorsese e De Niro

Martin Scorsese e Robert De Niro são parceiros desde o início dos anos 1970, tendo já entregado obras aclamadas pelo público e crítica, como foram Taxi Driver: Motorista de Táxi (1976) e Touro Indomável (1980), e agora a dupla retoma o trabalho em conjunto O Irlandês (The Irishman, 2019, EUA) – que tem exibição especial nos cinemas nesta quinta-feira (14/11) e estreia na Netflix em 27 de novembro. A produção original é a aposta do serviço de streaming para concorrer ao Oscar 2020, como ocorreu com o longa “Roma” na premiação deste ano.

Com 3h29 de duração, o filme acompanha a jornada do veterano Frank Sheeran (De Niro), um assassino profissional que, durante sua ascensão entre o crime organizado nos Estados Unidos no período após a Segunda Guerra Mundial, observa a ligação da máfia com acontecimentos da história americana. Entre os eventos mais emblemáticos retratados no título da trama está o desaparecimento do lendário líder sindical Jimmy Hoffa (Al Pacino, de O Poderoso Chefão), personagem com o qual Sheeran desenvolve relação muita próxima.

Repare no clima de filme de máfia! (Foto: Netflix)

Adaptação do livro de Charles Brandt, O Irlandês utiliza de constantes flashbacks para fundamentar a narrativa até o momento em que encontramos Frank Sheeran, o gangster Russell Bufalino (Joe Pesci, de Máquina Mortífera 2) e as suas respectivas esposas, Irene (Stephanie Kurtzuba, de The Good Wife) e Carrie (Kathrine Narducci, de Godfather of Harlem), numa road trip. É deste modo que, através de tramas, subtramas e figuras secundárias, o filme desenvolve o carisma de seus protagonistas para a saga que de fato está contando.

Tão fiel quanto é possível, o longa não se preocupa em marcar a data e ano das cenas da vida Sheeran, deixando essa localização cronológica a cargo dos fatos históricos que vão marcando a elaborada narrativa. O apreço pela verdade é comprovado nas participações de criminosos como Angelo Bruno (Harvey Keitel, de Cães de Aluguel), Felix DiTullio (Bobby Cannavale, de Homem-Formiga), Joe Gallo (Sebastian Maniscalco, de Green Book: O Guia) e Tony Pro (Stephen Graham, de Boardwalk Empire), que realmente existiram – assim como Sheeran.

Extremamente rica em informação, a produção percorre os corredores do crime organizado, exibindo seus mecanismos, rivalidades e associações políticas, com ótimas atuações de atores experientíssimos. Apesar de toda a densidade do filme, o trabalho de Scorsese sobre o roteiro adaptado por Steven Zaillian (A Lista de Schindler) imprime bom ritmo e diálogos de humor inteligente, que tornam a obra mais fácil de acompanhar.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.