Jumanji: Próxima Fase aposta em aventura selvagem repleta de ação

As regras do game são simples. Ao rufar dos tambores, a aventura começa, e nossos protagonistas têm apenas 3 vidas (três chances) para vencer o game – caso fracassem, eles morrem tanto no mundo virtual quanto no real. Sim, a franquia iniciada no ano de 1995 (relembre aqui), com Robin Williams e Kirsten Dunst, está de volta com Jumanji: Próxima Fase (Jumanji: Next Level, EUA, 2019) – que estreia nos cinemas do Brasil nesta quinta-feira (16/01). Novamente dirigido por Jake Kasdan, o longa aposta em muito mais cenas de ação e fases inéditas!

No roteiro escrito por Jeff Pinkner, Scott Rosenberg e Kasdan (trio já responsável por Jumanji: Bem-vindo à Selva), os jovens Spencer (Alex Wolff, de Hereditário), Martha (Morgan Turner, de Sem Fôlego), Bethany (Madison Iseman, de Goosebumps 2: Halloween Assombrado) e Fridge (Ser’Darius Blain, de Charmed: Nova Geração) seguem por caminhos distintos após a jornada do título anterior. No entanto, quando um deles retorna para o reino fantástico (e selvagem) de Jumanji, o grupo de reúne uma vez mais para fazer o resgate.

Na pele de Seaplane’ McDonough, Nick Jonas retorna nesta sequência de Jumanji. (Foto: Sony Pictures)

Entre as novidades estão Eddie (Danny DeVito, de Batman: O Retorno), o avô de Spencer, e seu melhor amigo, Milo (Danny Glover, de Máquina Mortífera), que se envolvem na trama e adentram o jogo junto de Martha – voltando como o avatar Ruby Roundhouse (Karen Gillan, de Guardiões da Galáxia) e Fridge – que assume o papel do cartógrafo Shelly Oberon (Jack Black, de Escola de Rock). Assim, Eddie passa a controlar o aventureiro Bravestone (Dwayne Johnson, de Baywatch: S.O.S. Malibu) e Milo o zoologista Mouse Finbar (Kevin Hart, de Policial em Apuros).

Agora, a missão dos mocinhos é recuperar a “Joia do Falcão“, que proporciona fertilidade às florestas e campos de Jumanji e que, quando escondida do Sol, pode causar a destruição do universo do game. Para triunfar sobre tal desafio, a equipe precisa compreender as habilidades e fraquezas de cada avatar, assim como resolver suas diferenças e, além disso tudo, derrotar o tirano Jurgen, o Brutal (Rory McCann, de Game of Thrones), que tomou posse da joia – esperando estender seus domínios bárbaros por toda Jumanji.

Como mensagem principal, a produção fala sobre aceitação de si e das pessoas ao redor, usando o viés das redes sociais e a comparação com os atributos de cada personagem e seus respectivos avatares para mostrar o quanto cada pessoa é importante e querida. Por fim, destaque para a estreante Awkwafina (Oito Mulheres e um Segredo), que vive Ming, uma ladra, e precisa dar conta dos trejeitos das figuras de Alex Wolff e Danny DeVito.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.