Frozen: Uma Aventura Congelante é conto sobre aceitação, liberdade e união

Produção vencedora do Oscar no ano de 2014 como Melhor Animação e Melhor Canção Original, Frozen: Uma Aventura Congelante (Frozen, EUA, 2013) chegou aos cinemas e se firmou como fenômeno imediato entre o público e a crítica. Afinal, o longa da Walt Disney Studios arrebatou multidões com sua trama sobre magia, libertação e a força da amizade das irmãs Elsa (Idina Menzel, de Glee: Em Busca da Fama) e Anna (Kristen Bell, de The Good Place).

Inspirada no livro “A Rainha da Neve”, de Hans Christian Andersen, a obra possui direção de Chris Buck e Jennifer Lee – que, posteriormente, comandaram a sequência, Frozen 2. A narrativa gira em torna de Elsa, jovem que cresceu isolada de Anna, temendo que seus poderes congelantes machucassem sua irmã caçula, a quem tanto ama. Ao reprimir suas habilidades, Elsa acabou represando suas emoções e carregando frustrações até sua vida adulta.

Elsa passou a vida sacrificando sua liberdade por temer seus poderes. (Foto: Walt Disney Studios)

Porém, quando chega o dia de sua coroação como rainha do castelo de Arendelle, as coisas começam a sair do controle da protagonista, que precisa se expor e ter contato com muitas outras pessoas. O conflito se dá quando Elsa manifesta seus dons em público novamente, desencadeando uma maldição de inverno infinito. Resta a Anna partir em busca de sua irmã, numa tentativa de salvar seu reino, como também de entender os problemas de Elsa.

Com 1h42 de duração, o título entrega diversão além de toda a emoção das irmãs. É aí que entram em cena Kristoff (Jonathan Groff, de Mindhunter) e seu amigo, a rena Sven. Criado por trolls, o atrapalhado Kristoff surge no enredo como inesperado pretendente de Anna, numa disputa com Hans (Santino Fontana, de Crazy Ex-Girlfriend), príncipe das Ilhas do Sul. No entanto, o destaque absoluto é Olaf (Josh Gad, de Avenue 5), o engraçadíssimo boneco de neve.

Na versão brasileira, Olaf é dublado pelo humorista Fábio Porchat. (Foto: Walt Disney Studios)

Como se não bastasse a mensagem clara de aceitação às diferenças e da necessidade de estarmos próximos de quem amamos, Frozen: Uma Aventura Congelante encanta pelo design de animação caprichado, de traços sensíveis e… sua trilha sonora, claro! É impossível assistir ao filme se sair cantarolando depois a música Let It Go!

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.