Dinastia M: HQ demonstra real extensão dos poderes da Feiticeira Escarlate

Dinastia M: HQ demonstra real extensão dos poderes da Feiticeira Escarlate

Na sequência de Vingadores: A Queda, a saga Dinastia M (“House of M”, título original) foi publicada em 2005, como uma minissérie escrita por Brian Michael Bendis e ilustrada por Olivier Coipel. A obra mostra os Heróis Mais Poderosos da Terra, após viverem seu dia mais sombrio, tendo que decidir o destino de Wanda Maximoff. E, para sobreviver, a Feiticeira Escarlate remodela a realidade, criando um mundo utópico governado pelos mutantes.

Seja no mundo “normal” ou naquele modificado por Wanda, a história engloba personagens das equipes dos Vingadores e X-Men, juntando figuras como Homem-Aranha, Wolverine, Ciclope, Professor X, Miss Marvel, Falcão, Doutor Estranho, Capitão América, Magnum, Magneto, Mercúrio, Kitty Pryde e Emma Frost. Ao longo das oito partes da história, personagens como Pantera Negra, Doutor Destino e Mística também dão as caras.

Aqui no Brasil, a narrativa chegou em edições mensais, encadernada e capa dura de luxo pela editora Panini, assim como na coleção de encadernados de capa preta da Salvat.

Utopia mutante

Junto de Magneto e Mercúrio, Feiticeira Escarlate faz com que os heróis da Marvel acordem dias de uma Terra regida pela Dinastia Magnus, na qual Wanda e sua família comandam inclusive a S.H.I.E.L.D., que tem Wolverine como seu principal agente. Aliás, é Wolverine o primeiro a enxergar que algo está errado e inicia assim uma jornada para abrir os olhos de seus antigos parceiros, que agora levam vidas um tanto diferentes do nos acostumamos a acompanhar.

Na prática, o que se vê pelo planeta são mutantes andando em maioria, livres, felizes e seguros, mesmo que sob reinado de Magneto, que escondeu Charles Xavier. Neste cenário, agora em minoria, heróis “homo sapiens” encaram alguns níveis de preconceito e desconfiança, passando a viver na clandestinidade. E isso, claro, inicia uma certa rivalidade entre a espécie antes dominante da Terra com os agora soberanos “homo superior”.

Pobre Peter Parker

Enquanto Wolverine empreende uma caçada à Wanda Maximoff, um dos destaques da trama é a jornada de Peter Parker. O Homem-Aranha, além de ter sua identidade revelada e ser famoso, está casado com Gwen Stacy, tem um filho, Richie Parker, e tem os tios Ben e May ainda vivos. No entanto, quando lembra de todas as tragédias de sua vida anterior, o Aracnídeo sofre para lidar com tudo isso e aceitar a vida recente com Mary Jane Watson.

Longe de ser a melhor saga da Marvel Comics, Dinastia M se faz importante por reimaginar os personagens da Casa das Ideias fora do lugar comum, mas principalmente pela sua conclusão, que escreve um novo e adverso capítulo na história dos mutantes.

Comentários
Next Post

Visão: HQs de Tom King encontram humanidade em herói sintozoide

De volta aos holofotes em WandaVision, Visão se apresenta como um dos heróis mais emblemáticos entre os heróis da Marvel e, há alguns anos, ganhou uma aclamada série de histórias em quadrinhos escrita por Tom King – que pode inspirar a sitcom do Disney+. Publicada originalmente em 2015, a obra […]
Visão: HQs de Tom King encontram humanidade em herói sintozoide