A Morte do Superman (2018): Mesmo previsível, queda do ídolo ainda choca

Se você é fã do Super-Homem, com certeza já deve ter lido a saga A Morte do Superman, publicada entre 1992 e 1993, pelos quadrinistas Dan Jurgens, Roger Stern, Jerry Ordway e Louise Simonson, ou acompanhado a fatídica história em Batman vs. Superman: A Origem da Justiça e na animação Superman/Doomsday (2007). Recente adaptação deste arco, A Morte do Superman (2018) explora a humanidade daquele chamado de Homem de Aço em seus momentos finais, numa tentativa desesperada de salvar sua amada, família e amigos do próprio Apocalypse.

Com direção de Jake Castorena (Scooby-Doo & Batman: Os Bravos e Destemidos) e Sam Liu (Batman: A Piada Mortal), a produção, em 1h e 21 minutos de duração, se atém a recriar a metade inicial da história em quadrinhos, apresentando uma abordagem mais detalhada em comparação à versão lançada na década passada. Ajustado por Peter Tomasi (Lanterna Verde: Cavaleiros Esmeralda), o roteiro mostra como um dia “comum” em Metrópolis pode, de repente, transformar-se em uma das datas mais traumáticas do multiverso da DC Comics.

Superman se aproxima da humanidade ao ter sua morte transmitida na TV. (Foto: DC Comics)

Conciliando sua dupla identidade, Clark Kent busca dar o próximo no relacionamento com a colega de Planeta Diário, a repórter Lois Lane, enquanto protege a cidade dos criminosos da Intergangue como Superman. No entanto, quando um estranho objeto cai dos céus, um rastro de sangue se espalha e não há nada que os demais membros da Liga da Justiça possam fazer: é o Apocalypse. Para evitar que o Dia do Julgamento chegue a todos que ama, Superman aceita o desafio de Doomsday (nome original do vilão), disposto a pagar o mais alto dos preços.

Marcado por participações de Batman, Mulher-Maravilha, The Flash, Ciborgue, Aquaman, Caçador de Marte, Lex Luthor, Jimmy Olsen, Cat Grant, Martha e Jonathan Kent, o filme oferece um roteiro já “batido”, mas capaz humanizar um dos personagens mais poderosos da cultura pop e chocar ao comprovar sua mortalidade. Afinal, o que acontece quando o homem mais forte da Terra é derrotado? A quem recorrer quando aquele que nos vigiava das nuvens está sob o chão? Sim, A Morte do Superman fala sobre o fim do porto seguro que todos temos.

A Morte do Superman (2018) está disponível no serviço de streaming Looke.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.