Era Uma Vez Um Deadpool é conto de Natal “só para baixinhos”

Reedição de Deadpool 2 (confira nossa crítica) livre de palavrões, nudez e violência extrema, Era Uma Vez Um Deadpool (Once Upon a Deadpool, EUA, 2018) chega aos cinemas brasileiros em 27 de dezembro, como o especial de Natal do Mercenário Tagarela para o público infantil. O filme segue com a direção de David Leitch (John Wicky: De Volta ao Jogo) e Ryan Reynolds (Dupla Explosiva) como Wade Wilson, Morena Baccarin (Gotham) como Vanessa, Zazie Beetz (Atlanta) como Dominó e Josh Brolin (Vingadores: Guerra Infinita) como Cable.

Lançado pela 20th Century FOX, o longa funciona como uma história natalina lida por Deadpool para Fred Savage, que interpretou o garotinho Kevin Arnold no seriado Anos Incríveis, entre o final da década de 1980 e início dos anos 1990. Na trama, após ter seu coração partido, o protagonista Deadpool se vê responsável por salvar o menino mutante Russel (Julian Dennison, de A Incrível Aventura de Rick Baker) não só para redimir seus erros, como também para consertar a linha do tempo – que ruma para um futuro apocalíptico.

Tudo bem, talvez Era Uma Vez Um Deadpool não seja tão amigável à família assim! (Foto: FOX)

Sem contar com os principais atrativos da franquia, Era Uma Vez Um Deadpool investe na apresentação de cenas que não foram exibidas na versão que entrou em cartaz em maio, visando superar a ausência dos trechos mais profanos. Contudo, a maior acerto da montagem “amigável à família” são os diálogos entre Deadpool e Fred Savage, que além de quebrar a quarta parede, tecem comentários maldosos sobre o roteiro da produção e também a respeito da indústria de cinema – em especial, sobre os filmes da Marvel.

Atenção: Era Uma Vez Um Deadpool possui duas cenas pós-créditos adicionais e faz uma bela homenagem a Stan Lee.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.