Vingadores: Guerra Sem Fim leva heróis mais avante

A semana foi de grandes emoções para os fãs da Marvel. Vingadores: Ultimato é uma realidade nos cinemas brasileiros e, ao sair das salas, já tem gente sentindo falta do supergrupo liderado pelo Capitão América. Se esse é o seu caso, fica o convite para uma HQ que traz muito do que foi visto em cena. Calma, não estamos falando da Saga do Infinito ou outras histórias que inspiraram o filme. Em Guerra Sem Fim, temos os heróis reunidos para derrotar uma ameaça que surge num conflito em um país remoto. Bem parecido com a situação mostrada no primeiro filme do Homem de Ferro.

Mas, a trama do gibi – escrita por Warren Ellis, desenhada por Mike McKone e colorida por Jason Keith – não gira em torno de um único Vingador. Diretamente relacionado com uma missão inacabada de Steve Rogers durante a Segunda Guerra Mundial, o problema em questão ainda parece ser algo que até o poderoso Thor já enfrentou no passado.

Em Guerra Sem Fim, você pode reencontrar os Vingadores como eram nos cinemas. (Foto: Marvel)

E é grave o bastante para deixar todos os heróis preocupados.

Veja também:
6 histórias em quadrinhos para ler antes de Vingadores: Ultimato
Impactante, Vingadores: Ultimato é o filme de nosso tempo
Boletim Cast – Episódio 08: O futuro da Marvel nos cinemas

Além de cumprir com maestria o desafio de misturar ficção cientifica e misticismo, Vingadores – Guerra Sem Fim triunfa ao mostrar a dinâmica dos heróis entre si. Há o espírito empreendedor, por assim dizer, de Tony Stark, a participação da Capitã Marvel, que repete a química vista em Ultimato, o senso de justiça do Capitão América, responsável por fazê-lo se sentir ainda mais deslocado em nossa era e o Gavião Arqueiro tentando encontrar a normalidade em tudo isso com sarcasmo e um comportamento levemente autodestrutivo – em sua ótima parceria com a Viúva Negra.

Vingadores – Guerra Sem Fim deixa a impressão de que poderia ser facilmente adaptada para se tornar um possível quinto filme da franquia. O prefácio escrito por Clark Gregg, intérprete de Phil Coulson, de Avengers: Os Vingadores e da série Agents of S.H.I.E.L.D, deixa claro que a HQ pode e pretende fisgar novos fãs, trazidos diretamente dos cinemas.

Mesmo sem o alarde – e a quantidade de páginas – das sagas que serviram de base para os filmes, Guerra Sem Fim oferece  leitura marcante, mesmo que rápida. Um quadrinho excelente tanto para manter a adrenalina lá em cima logo depois de sair de cinema, quanto para matar a saudade dos personagens daqui um ano ou dois, quando você lembrar que o ciclo dos Heróis Mais Poderosos da Terra nas telonas se encerrou. Pelo menos por enquanto.

Vingadores: Guerra Sem Fim
Editora: Panini
Autores: Warren Ellis (roteiro), Mike McKone (desenhos) e Jason Keith (cores)
Capa: dura
Lombada: quadrada
Páginas: 120
Formato: 27,9 x 18,8 cm
Lançamento: outubro /2016

Comentários
Carlos Bazela

Carlos Bazela

Jornalista e leitor compulsivo, gosta de cerveja, café e chá preto não necessariamente nessa ordem. Fã de boas histórias, principalmente daquelas contadas por meio de desenhos e balões.

Comentários estão fechados.