Os Croods 2: Uma Nova Era mostra que sem família não há evolução

No dicionário, o termo “família” é definido como um “grupo de indivíduos ligados por hábitos, costumes, comportamentos ou interesses oriundos de um mesmo local”. Mas, será que essa ligação deve ser para sempre e incondicional? Essa é a pergunta lançada por Os Croods 2: Uma Nova Era (The Croods: A New Age, EUA, 2020), animação que chega hoje (1) aos cinemas e surpreende por tratar de um tema importante de forma tão divertida quanto madura.

Com direção de Joel Crawford (Trolls – Dias de Festa), a animação da DreamWorks distribuída pela Universal Pictures volta suas atenções sobre a figura de Guy (Ryan Reynolds, de Deadpool), que sonha em partir com sua amada, Eep (Emma Stone, de Cruella), para começar uma nova família – o que obviamente leva Grug (Nicolas Cage, de Motoqueiro Fantasma), o pai da moça, ao desespero. Afinal, o casal vê pouca privacidade dormindo empilhado com a parentela.

Situado no período pré-histórico – assim como o primeiro longa da franquia –, o título coloca seus protagonistas espantados diante do que parece ser um passo adiante para a civilização: os “Bemelhor”. Vivendo entre muros, com plantações organizadas, equipamentos com alavancas e acessórios para seu conforto, a família “mais evoluída” com quem os Croods se deparam os induz a acreditar que a vida pode ser realmente melhor com paredes entre cada membro.

A tal grama mais verde do vizinho

Em 1h35 de duração, a trama escrita por Kirk DeMicco (A Espada Mágica: A Lenda de Camelot) e Chris Sanders (O Rei Leão) traça um paralelo entre Grug, um verdadeiro homem das cavernas que deseja a todo custo se manter perto da família, e Bem (Peter Dinklage, de Game of Thrones), o patriarca de visual hipster dos Bemelhor que curte passar um tempo afastado dos seus. Será que a evolução da humanidade está na individualidade ou na união?

Além desta questão, que é explorada por todos os integrantes de ambos os lados, o longa é firme em criticar o que podemos classificar como um “falso progresso do ser humano”. Para isso, temos a figura de Thunk (Clark Duke, de A Ressaca) que descobre a janela na residência Bemelhor e fica fissurado em observar o mundo apenas por um quadrado. A metáfora é clara e serve como convite a quem vive no celular a aproveitar o mundo com os próprios olhos.

Curto, engraçado e extremamente atual, Os Croods 2: Uma Nova Era é um deleite tanto para os públicos infantis quanto os adultos.

Next Post

Conheça os jogos da PS Plus de julho

Atenção, assinantes! A PlayStation revelou os jogos que estarão disponíveis para download gratuito na PS Plus neste mês de julho. Para PS4, chegam Call of Duty: Black Ops 4 e WWE 2K Battlegrounds, enquanto o PS5 recebe A Plague Tale: Innocence. Todos os títulos ficarão no catálogo do serviço a partir de […]
Conheça os jogos da PS Plus de julho