Entrevista: Karen Gillan conta diferenças entre filmagens de Jumanji e Marvel

Conhecida pela participação em Doctor Who e por interpretar Nebulosa em Guardiões da Galáxia e Vingadores, Karen Gillan esteve em São Paulo durante a turnê de divulgação de Jumanji: Próxima Fase (confira nossa crítica), o segundo filme da nova safra de aventuras inspiradas na obra de Chris Van Allsburg. Em entrevista, a atriz falou com a imprensa sobre a evolução de sua personagem, os desafios da preparação física para encarar as cenas de ação e as diferenças no trabalho em “Jumanji” e nos títulos da Marvel Studios.

No longa, Gillan dá vida ao avatar Ruby Roundhouse, a assassina de homens, controlada pela até então introspectiva jovem Martha Kaply (Morgan Turner) no game chamado Jumanji. Porém, devido ao desenvolvimento da adolescente – que amadurece em sua ida à faculdade –, Ruby passa a se sobressair aos personagens de Dwayne Johnson, Jack Black e Kevin Hart. “Minha personagem realmente evolui desde o filme anterior [Jumanji: Bem-vindo à Selva]. Ela era tímida e insegura, mas agora se torna uma líder natural”, disse.

_DSF0830.RAF

Outra novidade é que Roundhouse se torna o avatar de Fridge (Ser’Darius Blain). “Fazer dois papéis foi um desafio, sabe? Acho que nunca havia feito nada parecido. Sou uma mulher escocesa, e interpretar um garoto estadunidense, jogador de futebol americano é uma grande mudança”, afirmou. No entanto, Karen Gillan nos revelou que houve uma preparação especial para “incorporar” o novo personagem. “Tive um treino de mimica para reproduzir o jeito de Fridge, e o Ser’Darius Blain acompanhou tudo, dando dicas”, contou.

“Próxima Fase” teve gravações no Havaí e, segundo a atriz, o elenco se deparou com grande desafio além da presença de mosquitos. “Esse filme contou com equipe responsável pelas cenas de ação de Missão: Impossível, então eles esperavam que fizéssemos acrobacias como o Tom Cruise”, lembrou aos risos. Com meses de preparo físico e treino na arte dos Nunchakus, Gillan comentou sobre como é contracenar The Rock, ícone da ação. “Ele tem uma energia boa e é extraordinário por que ele não é nada intimidante, apesar da aparência”, garantiu.

Ao final, a britânica foi perguntada sobre o que era mais difícil: fazer todas as acrobacias de Jumanji ou atuar repleta de próteses e maquiagens nas produções da Marvel? Sem pestanejar, Karen Gillan respondeu: “filmar com as próteses é mais complicado. Elas limitam nossos movimentos e não podemos lanchar com todo mundo nos intervalos”. Sim, o bom humor é uma das características mais marcantes da atriz, que se fiz a mais divertida do elenco. “Sou mais engraçada! Brincadeira. É o Jack Black, na verdade. Ele faz humor de forma natural”.

De acordo com Gillan, ainda não há negociações para um terceiro filme. Porém, há interesse dela numa nova sequência. “Nós adoraríamos voltar para outro filme. Seria ótimo podermos concluir a aventura com uma trilogia, pelo menos”, declarou.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.