CCXP 2019: Aves de Rapina promete uma Gotham colorida e violenta

Uma aposta da DC Comics para 2020, o filme Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa (2020) recebeu destaque na programação da CCXP 2019, com um painel com as presenças das atrizes Margot Robbie, Mary Elizabeth Winstead, Jurnee Smollett-Bell, Rosie Perez e Ella Jay Basco e da diretora Cathy Yan. No Brasil, a equipe responsável pela produção pôde conversar com a imprensa, contando sobre o desenvolvimento do longa, preparação física para as cenas de ação e sobre sua nova abordagem sobre Gotham City.

“Me apaixonei pela Arlequina em Esquadrão Suicida, quando ainda não havia lido os quadrinhos. Depois que li, percebi que havia muitos aspectos da personagem que ainda poderiam ser explorados”, conta Robbie, citando “Harley Quinn: Behind Blue Eyes” como um de seus gibis favoritos. “A Arlequina é imperfeita, ela é capaz de fazer coisas horríveis, mas sente o peso de suas ações e tenta fazer algo bom. Aves de Rapina é sobre o equilíbrio que há na humanidade”, explica a atriz, que se diz surpresa pela influência da vilã no público.

Na entrevista, soubemos que Arlequina, de Os Novos 52, terá influência sobre o filme. (Foto: Everton Duarte)

A Cathy Yan faz questão de demonstrar gratidão pela oportunidade de trabalhar neste universo expandido do Batman, após, segundo ela, “ter crescido vendo os filmes do Morcego”. “Vamos mostrar uma Gotham que vocês ainda não viram. Inclusive, veremos como é Gotham durante o dia, algo que quase nunca é mostrado”, afirma a cineasta. De acordo com Yan, uma novidade serão os combates mais realistas. “Temos a equipe responsável por John Wick [a franquia de ação] para tornar as lutas mais intensas. Precisamos de meses de treino”, destaca.

Por se tratar de um filme protagonizado por personagens femininas empoderadas, o feminismo também foi assunto. “É interessante vermos anti-heroínas tendo destaque, uma vez que esse tipo de personagem geralmente é masculino”, comenta Mary Elizabeth Winstead. “Espero que mulheres de certa idade, como eu, possam ver que são poderosas e podem fazer o que quiserem”, estima Rosie Perez, que, aos 55 anos, convive feliz com as dores do treino físico. “Nunca fui do mundo do boxe, mas o conheci na preparação para o filme e passei a praticar”.

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa estreia em 6 de fevereiro nos cinemas.

 

 

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.