CCXP 2019: Gal Gadot e Patty Jenkins brilham com Mulher-Maravilha 1984

Considerada a salvadora do universo da DC Comics nos cinemas, a Princesa Amazona se prepara para estrelar uma nova aventura nos cinemas em 2020, com Mulher-Maravilha 1984. Porém, antes de chegar às telonas, a produção recebeu os holofotes na programação da Comic Con Experience 2019, com destaque no estande da Warner Bros. Pictures e em um painel no Auditório Cinemark XD. Mesmo com agenda apertada na passagem pelo Brasil, houve tempo para Gal Gadot e a diretora Patty Jenkins conversarem com a imprensa sobre a nova produção.

“Comecei a planejar esta sequência enquanto ainda gravávamos o primeiro filme. Senti que poderíamos explorar coisas que não conseguimos em Mulher-Maravilha”, afirma Jenkins, ainda revelando que o retorno de Steve Trevor (Chris Pine) já fazia parte de seus planos. Questionada sobre o impacto da década de 1980 na nova narrativa, a cineasta respondeu: “teremos muitas coisas do primeiro filme, contudo, agora queremos mostrar algo diferente. Inserimos elementos muito divertidos que estão relacionados a esse período da história”.

Patty Jenkins e Gal Gadot prometem um filme alegre e colorido. (Foto: Everton Duarte)

Segundo a dupla, não há um quadrinho específico que norteie a trama, embora as obras dos artistas George Pérez e a armadura dourada criada por Alex Ross tenham influência sobre o resultado geral da produção – cuja estreia ocorre em 4 de junho. “Ela [a Mulher-Maravilha] estará deslocada, como um peixe fora d’água, vivendo no mundo dos homens décadas depois de perder seus amigos. Ela trabalha disfarçada, ajudando a humanidade”, conta Gadot, dizendo-se feliz pela oportunidade de interpretar uma personagem forte e independente.

Sem comentar sobre os vilões Max Lord e Mulher-Leopardo, respectivamente, vividos por Pedro Pascal e Kristen Wiig, a atriz e a diretora deram pistas do que veremos em Mulher-Maravilha 1984. “Há cenários gigantes, há algo eletrizante nesse filme. Isso te faz querer fazer parte dele”, diz Gadot. “Há uma cena, que não posso detalhar, em que a Mulher-Maravilha salva alguém. Aquilo me fez voltar à infância… eu me senti uma garota empolgada e só conseguia chorar de tanta emoção”, fala a israelense, aguçando a curiosidade dos jornalistas.

Ciente de sua responsabilidade como símbolo de inspiração para mulheres de todas as idades, Gal Gadot deixou um recado às fãs. “Digo para elas acreditarem no seu potencial, nunca desistirem dos seus sonhos não importa o que digam e as incentivo a se rodear de pessoas com bons exemplos”, declara ela. “É preciso trabalhar muito, ser consistente e ser otimista. Acredito que dei sorte, mas sempre fui trabalhadora e nunca parei de acreditar. Sou otimista e acho que se você faz o bem, o bem retorna de alguma forma para você”, complementa Gadot.

Entre as revelações, Patty Jenkins surpreendeu dizendo que pensa em uma trilogia de Mulher-Maravilha e um spin-off dedicado às guerreiras amazonas.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.