Além de emocionante, Uma Invenção de Natal é um filme necessário

Hoje em dia, infelizmente, ações de raiva e preconceito estão frequentes em uma sociedade que parece cada vez mais permeada pela tristeza e indiferença. Quem sabe, a personificação desse mal pode ser alguém passando ao seu lado em um supermercado. Mas, nessa época de Natal, precisamos voltar a amar, sonhar e, acima de tudo, ter esperança. E a Netflix nos devolve essa capacidade com Uma Invenção de Natal (Jingle Jangle: A Christmas Journey, EUA, 2020).

Principal estreia desta temporada de filmes natalinos, a obra escrita e dirigida por David E. Talbert (Um Natal Quase Perfeito) conta a história do inventor Jeronicus Jangle (Forest Whitaker, de O Último Rei da Escócia) que, ao ter sua maior criação roubada pelo auxiliar Gustafson (Keegan-Michael Key, de Meu Nome é Dolemite), definha e vê sua família ruir. No entanto, após décadas evitando sorrisos e contato humano, Jeronicus ganha uma nova chance.

Cheia de carisma, Journey toca o coração do rabugento Jeronicus. (Foto: Gareth Gatrell/Netflix)

Quebrado financeira e emocionalmente, Jeronicus está prestes a perder sua loja de penhora/casa de invenções para o banco, caso não apresente uma maravilha que surpreenda o mundo. Mas, com a chegada de sua neta, Journey (Madalen Mills, estreante), tudo muda porque o olhar inocente da menina e a sua habilidade para criar fazem com que Jeronicus relembre de como ele era quando jovem e das dádivas que a vida lhe oferece no presente.

Com 2h02 de duração, acerta em diversos aspectos. Para começar, o protagonismo negro em uma história de Natal de grande alcance é justo e necessário, especialmente num ano em que movimentos antirracistas procuram se fortalecer. Entre as cenas, o elenco majoritariamente negro esbanja talento, especificamente no que se refere à dupla Whitaker e Mills. Além disso, temos a trilha original de John Legend e Usher, que dá ritmo e identidade para o título.

Filme para assistir com a família e deixar o coração quentinho, Uma Invenção de Natal fala sobre segundas chances e a oportunidade que temos todo dia de amar e sorrir novamente. Por fim, precisamos mencionar o capricho dos figurinos e cenários, que tornam produção digna de cinema.

Assista a Uma Invenção de Natal na Netflix.

Comentários
Next Post

Dragon’s Dogma: adaptação de RPG reflete sobre perpetuação da violência

Embalada pelo sucesso das três temporadas do anime de Castlevania, a Netflix lançou em setembro uma adaptação do game de ação e RPG Dragon’s Dogma, cujo desenvolvimento é assinado pela Capcom. Também voltada para o público adulto, a atração possui Shinya Sugai (Shikizakura) na direção, Kurasumi Suyama (Cyborg 009: Call of Justice) no […]
Dragon’s Dogma: adaptação de RPG reflete sobre perpetuação da violência