1ª temporada: Krypton enche os olhos com história de avô do Superman

Todo grande herói merece uma grande história de origem – e para o Superman não pode ser diferente! Se você achou que conhecia a saga de um dos maiores ícones da DC Comics, pense novamente. Muito antes da destruição de Krypton – que obrigou o envio de Kal-El à Terra –, seu avô Seg-El (Cameron Cuffe, de The Halcyon) teve de lutar para evitar o fim prematuro do planeta pelas mãos de Brainiac (Blake Ritson, de Da Vinci’s Demons), o colecionador de mundos. Esta é a premissa da surpreendente Krypton, série do canal norte-americano Syfy.

Criada por David S. Goyer (Batman: O Cavaleiro das Trevas) e Damian Kindler (Sleepy Hollow), a atração gira em volta de Seg-El, que tem sua família humilhada e rebaixada após seu avô, Val-El (Ian McElhinney, de Game of Thrones), tornar pública a teoria de que uma grande ameaça se aproxima. Logo depois, para salvar Krypton e limpar o nome de sua casa, o protagonista precisa se aliar ao viajante do tempo Adam Strange (Shaun Sipos, de Rampage: Sede de Vingança), em uma aventura que determinará o futuro do universo inteiro.

A capa de Superman desaparece conforme a existência do herói é ameaçada. (Foto: SYFY)

Composta por apenas 10 episódios, a primeira temporada do programa não só explora a heroica jornada, como também nos dá um vislumbre do que acontece nas ruas de cidades kryptonianas como Kandor, na qual a palavra da Voz de Rao – principal líder religioso local – é lei. Se por um lado existe o domínio religioso, por outro, há pressão militar, guiada pelo tirano Daron-Vex (Elliot Cowan, de A Bússola de Ouro) – que, aliás, impõe a Seg um casamento arranjado com sua filha, Nyssa (Wallis Day, de The Royals).

Apesar de toda a ficção científica envolvida, o romance também se faz presente. Comprometido à bela Nyssa-Vex, Seg continua apaixonado pela militar Lyta-Zod (Georgina Campbell, de Black Mirror), desafiando o julgamento da sociedade e da implacável mãe da garota, Jayna-Zod (Ann Ogbomo, de Mulher-Maravilha). Como já deu para perceber, uma outra família bastante conhecida deixa sua marca na trama. Tradicional inimigo do Super-Homem, o antagonista General Zod (Colin Salmon, de Arrow) tem boa participação, como braço direito da organização terrorista Black Zero.

Em Krypton, o visual do vilão Brainiac impressiona pelo realismo. (Foto: SYFY)

Em sua 1ª temporada, Krypton captura a atenção do público – DCnauta ou não! – pela sua história enxuta e cativante, que sabe onde quer chegar, enquanto nos leva a um passeio da Fortaleza da Solidão à Zona Fantasma, com qualidade visual acima até de produções cinematográficas.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.