Siren: 1ª temporada surpreende com sereias sombrias

Um dos sucessos mais inesperados de 2018 na TV, a série Siren estreou no canal Freeform com a pretensão de retratar as folclóricas sereias sob uma perspectiva muito mais sombria, em um enredo repleto de tensão e mistério, narrado ao longo de dez episódios nesta 1ª temporada. Desenvolvida pela dupla Eric Wald (Voando Alto) e Dean White (Manifest), a atração mostra como a comunidade da cidade pesqueira de Bristol Cove reage e se relaciona diante da presença de sinistras criaturas que surgem das profundezas do mar.

Situada na atualidade, a trama é protagonizada pelo casal de biólogos marinhos Ben Pownall (Alex Roe, de A 5ª Onda) – filho de Ted Pownall (David Cubitt, de Van Helsing), dono da Pownall Seafood – e Maddie Bishop (Fola Evans-Akingbola, de Death in Paradise), que trabalham no centro de pesquisa marinha local. A dupla se depara com Ryn (Eline Powell, de Rei Arthur: A Lenda da Espada), uma jovem deslocada que não pertence à superfície, mas, que é capaz de encantar Ben e despertar a curiosidade de Maddie.

Bem produzida, Siren tem elenco reduzido e carismático. (Foto: Canal Sony)

O que motiva a chegada de Ryn em terra firme é o repentino desaparecimento de sua irmã, Donna (Sibongile Mlambo, de Perdidos no Espaço), encontrada pelos pescadores Xander McClure (Ian Verdun, de Lucifer) e Calvin Lee (Curtis Lum, de Supergirl) e enviada a uma base militar, para os experimentos científicos de Aldon Decker (Ron Yuan, de Marco Polo). Além disso, participam do roteiro o xerife Dale Bishop (Gil Birmingham, de Crepúsculo) – que também é pai de Maddie – e Helen Hawkins (Rena Owen, de The Orville), que guarda os segredos da família Pownall.

Cativante com seus poucos personagens, Siren consegue desenvolver as histórias de cada um, mantendo o público sempre atento e interessado em saber qual a problemática da vez e como os eventos se ligam com a narrativa principal. Um dos acertos do seriado é a atmosfera de suspense criada numa cidade pequena, o que torna os acontecimentos mais impactantes e pessoais. Já o diferencial do programa está na maneira como vemos os protagonistas sentirem os efeitos do tão temido canto da sereia.

No Brasil, Siren é exibida pelo Canal Sony.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.