Série Máquina Mortífera prova que Riggs e Murtaugh não estão velhos demais

Quase duas décadas depois de sua última aparição nas telonas, Martin Riggs e Roger Murtaugh estão de volta à ativa e, desta vez, em uma série de televisão estrelada por Damon Wayans (Eu, a Patroa e as Crianças) e Clayne Crawford (Spectral). Do showrunner Matthew Miller (Chuck e The 100), Máquina Mortífera teve a sua 1ª temporada finalizada com 18 episódios, nos quais apresenta homenagens à quadrilogia clássica estrelada por Mel Gibson e Danny Glover, espaço para o novo e a química explosiva que consagrou os filmes de 1987, 1989, 1992 e 1998.

Riggs inspira Murtaugh a se arriscar mais e Murtaugh ensina a Riggs pelo que vale a pena viver. (Foto: FOX)

Exibida pelo Warner Channel no Brasil (originalmente, a transmissão é feita pelo canal FOX norte-americano), a atração conta as origens da dupla Riggs e Murtaugh, equilibrando muita ação policial, comédia e drama – lembrando a obra do diretor Richard Donner (Os Goonies). Deste modo, enquanto Roger Murtaugh (Wayans) retorna para a força policial de Los Angeles depois de sofrer um infarto, Martin Riggs (Crawford) embarca numa jornada de autodestruição após a morte da esposa, Miranda (Floriana Lima, de Supergirl), em circunstâncias suspeitas.

Os policiais Alexandro Cruz e Sonya Bailey têm presença frequente na temporada. (Foto: FOX)

Parceiros improváveis, Martin e Roger são reunidos a contragosto pelo capitão Brooks Avery (Kevin Rahm, de Mad Men: Inventado Verdades), tendo que solucionar casos envolvendo traficantes, sequestradores, assassinos em série e policiais corruptos – sempre em perseguições que oferecem ao telespectador uma mistura entre adrenalina e diversão. Os detetives Bailey (Michelle Mitchenor, de Chi-Raq) e Cruz (Richard Cabral, de American Crime) e o perito “Scorsese” (Johnathan Fernandez, de Girls) integram Departamento de Polícia de Los Angeles.

Karen Palmer (Hilarie Burton, de White Collar), do DEA, aparece como interesse amoroso do relutante Martin Riggs. (Foto: Darren Michaels/FOX)

Lethal Weapon (título original) exibe tramas curtas resolvidas em capítulos únicos, porém, o seriado se concentra mesmo nos dramas pessoais encarados por Riggs (vítima de luto e depressão) e Murtaugh (em crise de meia-idade), algo que os transforma em personagens complexos e palpáveis. Ajudando os protagonistas a superar seus traumas, surgem a psicóloga Maureen Cahill (Jordana Brewster, de Velozes e Furiosos), do LAPD, e também a advogada Trish (Keesha Sharp, de Todo Mundo Odeia o Chris), esposa de Roger Murtaugh.

Michael Kyle? Na pele de Roger Murtaugh, Damon Wayans cuida da esposa e três filhos… (Foto: FOX)

Uma adaptação bastante positiva, a primeira temporada de Máquina Mortífera imagina Martin Riggs e Roger Murtaugh nos dias de hoje e surpreende pelo entrosamento do elenco e pela forma com que o comediante Damon Wayans e Clayne Crawford reintroduzem personagens que fizeram sucesso nos cinemas. Com clima familiar, a atração traça uma jornada louca em que policiais saltam de prédios, desarmam bombas e arrebentam paredes com carros.

Máquina Mortífera foi renovada para a 2ª temporada, que estreia em 26 de setembro. (Foto: Brian Bowen Smith/FOX)

Por fim, destaque para as referências aos filmes icônicos, como a presença do “advogado de porta de cadeia” Leo Getz (Thomas Lennon, de Reno 911!) e o episódio natalino Jingle Bell Glock.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.