Os 10 melhores filmes nerds de 2016

O ano de 2016 foi repleto de blockbusters, adaptações de quadrinhos, grandes surpresas e algumas decepções, com o lançamento de seis filmes inspirados nos super-heróis e vilões da Marvel e DC Comics, os retornos de franquias famosas e reinterpretações de histórias clássicas. Enquanto Capitão América: Guerra Civil, X-Men: Apocalipse e As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras apostaram na fórmula “ação + humor” e deixaram uma boa impressão, Batman vs Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida não conseguiram se sair tão bem quanto os fãs esperavam.

2016 foi um ano difícil até mesmo para os Vingadores, que partiram para a briga em Capitão América: Guerra Civil. (Foto: Marvel)

2016 foi difícil até para os Vingadores, que partiram para a briga em Capitão América: Guerra Civil. (Foto: Marvel)

Apostando na nostalgia de títulos aclamados e bastante familiares ao público, as estreias de Mogli: O Menino Lobo, Procurando Dory, Snoopy & Charlie Brown: Peanuts, o Filme e o remake de Sete Homens e um Destino marcaram este ano positivamente. No entanto, para quem aprecia tramas mais sérias e originais, produções como O Contador, A Bruxa, Rua Cloverfield, 10, O Homem nas Trevas e a atração nacional Reza a Lenda surgiram como opções interessantes.

Considerando somente os longas lançados nos cinemas brasileiros neste ano, o Boletim Nerd preparou uma lista com os 10 melhores filmes de 2016. Confira!

1 – Rogue One: Uma História Star Wars

Com apenas um sabre de luz sendo empunhado durante todo o filme, Rogue One: Uma História Star Wars acompanhou um dos acontecimentos mais importantes da saga Guerra nas Estrelas, numa aventura cheia de participações especiais. Um título de guerra estrelado pelos rebeldes, Rogue One se manteve fiel à trilogia clássica, conseguiu agregar mitologia da franquia e tem conclusão emocionante.

Jyn Erso lidera a Aliança Rebelde contra o Darth Vader e a Estrela da Morte. (Foto: Jonathan Olley/Lucasfilm)

Jyn Erso lidera a Aliança Rebelde contra o Darth Vader e a Estrela da Morte. (Foto: Jonathan Olley/Lucasfilm)

Leia a crítica de Rogue One: Uma História Star Wars:

Rogue One não é apenas “Uma História Star Wars”, é um clássico

2 – Animais Fantásticos e Onde Habitam

Dirigido e roteirizado por quem entende de Harry Potter – ou seja, David Yates e J.K. Rowling, respectivamente –, Animais Fantásticos e Onde Habitam foi o responsável por trazer a magia do mundo bruxo de volta às telonas. Além de dar o primeiro passo na construção de uma nova e detalhada mitologia, o longa trouxe personagens cativantes, narrativa envolvente e várias referências às aventuras do Menino-Que-Sobreviveu.

Com surpresas e nostalgia, Animais Fantásticos e Onde Habitam foi de arrepiar. (Foto: Warner)

Com surpresas e nostalgia, Animais Fantásticos e Onde Habitam causou arrepios aos fãs. (Foto: Warner)

Leia a crítica de Animais Fantásticos e Onde Habitam:

Animais Fantásticos e Onde Habitam traz toda a magia que os fãs esperam

3 – Creed: Nascido para Lutar

Rocky Balboa (Sylvester Stallone) não precisou subir aos ringues para comover. Em Creed: Nascido para Lutar, o boxeador aposentado se juntou a Adonis Johnson (Michael B. Jordan), filho de Apollo Creed, para treiná-lo e ajudá-lo a construir seu próprio legado. Dirigido pelo promissor Ryan Coogler (Fruitvale Station: A Última Parada), o título inspira como poucos e coloca Rocky diante de um adversário implacável: o câncer.

Se você se emocionou com Rocky: Um Lutador, Creed: Nascido para Lutar irá te nocautear. (Foto: Warner)

Se você se emocionou com Rocky: Um Lutador, Creed: Nascido para Lutar irá te nocautear. (Foto: Warner)

Leia a crítica de Creed: Nascido para Lutar:

Creed: Nascido para Lutar herda o cinturão de Rocky: Um Lutador

4 – A Chegada

Um filme de extraterrestres diferente de tudo o que você já viu. Este é A Chegada. Sem explosões nem teorias da conspiração, o longa de Denis Villeneuve (Sicario: Terra de Ninguém) faz uma abordagem delicada do primeiro contato da humanidade com seres de outro planeta. Com excelente atuação de Amy Adams, a ficção científica instiga o telespectador ao apresentar uma trama elaborada, de inegável beleza estética e mensagens sobre paz e evolução.

A linguista Louise Banks precisa se comunicar com os alienígenas para descobrir por que eles vieram à Terra. (Foto: Sony Pictures)

A linguista Louise Banks precisa se comunicar com os aliens para descobrir por que eles vieram à Terra. (Foto: Sony)

Leia a crítica de A Chegada:

Belíssimo e alternativo, A Chegada é o filme de ETs que você precisa ver

5 – O Regresso

Conduzindo o público por uma experiência visceral e metafórica, O Regresso foi indicado ao Oscar em 12 categorias e venceu em três delas (Ator, Diretor e Fotografia). Na parceria entre o cineasta Alejandro G. Iñárritu (Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)) e o veterano Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street), destaque para as cenas hiper-realistas e filmagens em ação contínua.

Hugh Glass supera a morte para vingar o assassino de seu filho. (Foto: Fox)

Hugh Glass supera a morte para vingar o assassino de seu filho. (Foto: 20th Century Fox)

Leia a crítica de O Regresso.

6 – Star Trek: Sem Fronteiras

Justin Lin (Velozes e Furiosos 6) não parecia a escolha óbvia para “capitanear a USS Enterprise” no ano em que a cultuada franquia sci-fi completou 5 décadas de existência. Entretanto, no terceiro episódio das novas aventuras de Kirk (Chris Pine), Spock (Zachary Quinto) e companhia, os trekkers (como são conhecidos os fãs de Jornada nas Estrelas) foram presenteados com um blockbuster de alto nível, reunindo desenvolvimento dos personagens, roteiro consistente e muito estilo.

Star Trek: Sem Fronteiras foi marcado por homenagens a Leonard Nimoy e momentos icônicos da série. (Foto: Paramount)

Star Trek: Sem Fronteiras prestou homenagens a Leonard Nimoy e momentos icônicos da série. (Foto: Paramount)

Leia a crítica de Star Trek: Sem Fronteiras:

“Sem Fronteiras” é a melhor homenagem que Star Trek poderia receber

7 – Deadpool

Único filme de super-herói realmente inovador de 2016, Deadpool foi uma aposta de orçamento relativamente baixo da 20th Century Fox e acumulou acertos, especialmente por direcionar-se ao público mais adulto. Irreverente, sanguinário e depravado, o primeiro filme solo do Mercenário Tagarela fez com que uma simples história de origem se tornasse algo inesperado e divertido. Méritos para a perseverança de Ryan Reynolds, que insistiu em tirar o projeto do papel.

É, Deadpool, você quebrou tudo em 2016. Inclusive cabeças... (Foto: 20th Century Fox Film)

É, Deadpool, você quebrou tudo em 2016! Inclusive cabeças… (Foto: 20th Century Fox)

Leia a crítica de Deadpool:

Deadpool traz o anti-herói f*[email protected]# que faltava no cinema

8 – Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

Dublado por Monica Iozzi e Rodrigo Lombardi, Zootopia: Essa Cidade é o Bicho obteve êxito ao oferecer uma trama de investigação policial inteligentíssima, situada em um mundo em que predadores e presas vivem juntos e em harmonia. À medida que a coelha policial Hopps e o raposa golpista Nick Wilde tentam desvendar uma série de crimes, a animação usa seus diversos biomas para discutir a delimitação da sociedade em classes.

As tramas de Zootopia: Essa Cidade é o Bicho mantêm o mistério até o fim. (Foto: Disney)

As tramas de Zootopia: Essa Cidade é o Bicho mantêm o mistério até o fim. (Foto: Disney)

Leia a crítica de Zootopia: Essa Cidade é o Bicho:

Com roteiro “animal”, Zootopia diverte as crianças e envolve os adultos

9 – Dois Caras Legais

Dirigido por Shane Black (roteirista do “Máquina Mortífera”), Dois Caras Legais é a atração ideal para quem está com saudades da combinação de ação policial e humor que consagrou a série Lethal Weapon original. Com Russell Crowe e Ryan Gosling nos papéis principais, a produção se passa em Los Angeles dos anos 1970 e acompanha dois detetives particulares investigando o sumiço de uma adolescente e a morte de uma atriz pornô.

Dois investigadores decadentes são surpreendidos ao aceitarem um caso maior do que esperavam. (Foto: Diamond Films)

Eles só queriam o pagamento, mas foram surpreendidos num caso maior do que esperavam. (Foto: Diamond Films)

10 – Kubo e as Cordas Mágicas

Indicado ao Globo de Ouro 2017 na categoria de Melhor Animação, Kubo e as Cordas Mágicas conta uma típica, mas emocionante jornada do herói, com rara beleza gráfica, boas mensagens e uma aventura de primeira. Na estreia de Travis Knight como diretor, o longa surpreende por aliar simbolismos, traços orientais e tons sombrios de forma tão competente e singular.

O menino Kubo conta histórias com origamis e tem a ajuda de aliados familiares para encontrar itens mágicos. (Foto: Universal Pictures)

O menino Kubo conta com a ajuda de aliados familiares para achar itens mágicos para derrotar um vilão do passado. (Foto: Universal Pictures)

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.