Orbit: A plataforma de financiamento coletivo para projetos nerds do Brasil

Produtores de games, literatura e quadrinhos não têm vida fácil no Brasil, devido à falta de programas de incentivo do governo ou apoio proveniente de instituições privadas. Visando ajudar tais segmentos, surge o Orbit, a primeira plataforma de crowdfunding (“financiamento coletivo”, em tradução do inglês) direcionada para projetos nerds do País, que recebe campanhas de arrecadação para HQs, livros, jogos eletrônicos e de tabuleiro, animações e outras ideias que prezem a valorização da cultura.

Lançado oficialmente em 28 de março – embora tenha funcionado antes em período de testes, o Orbit, conforme anúncio à imprensa, levantou R$ 1 milhão para empreendimentos em 2016, com 64% (algo em torno de R$ 700 mil) deste valor sendo destinado para os games. “Existem tantos projetos de games interessantes no mercado e que acabam não saindo do papel por não terem a visibilidade que merecem e é exatamente isso que estamos oferecendo”, afirmou Lucas Magno, cofundador e diretor executivo do Orbit.

Logo oficial do Orbit, a primeira plataforma de crowdfunding brasileira para projetos nerds. (Foto: Divulgação)

Logo oficial da primeira plataforma de crowdfunding brasileira para projetos nerds. (Foto: Divulgação)

Em ascensão no cenário atual, os quadrinhos ocupam a segunda posição entre as campanhas feitas no Orbit, acumulando aproximadamente 22% das doações, isto é, cerca de R$ 250 mil. “Os criadores de histórias em quadrinhos no Brasil nunca tiveram um apoio tão grande e um aliado tão forte quanto passarão a ter com a chegada do Orbit”, declarou Lucas Magno. Além disso, a iniciativa aproxima os produtores do público-alvo – contato muitas vezes restrito a eventos segmentados –, o que aumenta as chances de sucesso.

Repleta de opções para quem pretende buscar financiar um projeto, a plataforma oferece modalidades variadas e apresentação interativa para o produto promovido. “Estudamos muito o mercado norte-americano e europeu e estamos trazendo com exclusividade algumas campanhas que estão fazendo sucesso por lá”, assegurou Elton Sousa, sócio do Orbit. Deste modo, alguns dos benefícios do Orbit são a prestação de consultoria de marketing e a assessoria de imprensa gratuita, no intuito de elevar a visibilidade do negócio.

Mantendo características encontradas no Kickstarter, Indiegogo e Catarse, o Orbit demonstra organização, regras bem estabelecidas e pode contribuir para o desenvolvimento da cultura nerd no Brasil, viabilizando a produção de games, histórias em quadrinhos, livros e animações.

Interessou? Confira mais informações sobre o Orbit no link abaixo:

orbit-me.co/perguntas-frequentes/

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.