Gigablaster: animação nacional aposta em humor nonsense no Gloob

Mais nova atração do Gloob, Gigablaster estreou nesta segunda-feira (17/06), às 18h15, explorando os dilemas de uma família muito longe do convencional. Assinada pela Estricnina – produtora de Fudêncio e Seus Amigos e Megaliga MTV de VJs Paladinos –, a série animada aposta em humor nonsense para agradar tanto crianças quanto adultos. E, para ajudar mergulhar neste novo universo do canal por assinatura, pudemos bater um papo com Cazé Pecini, Thiago Martins e Marco Pavão, sócios da Estricnina.

“Criamos uma família que mora na cidade de Caçapa do Canto dentro de um karaokê, onde consideramos ser um lugar livre de preconceitos. Os personagens centrais são o protagonista Giga, um rinoceronte azul e herói improvável, sua irmã mais velha, a adolescente Rubi, o caçula e geek, Ziggy e pelo Papai Maneiro, um zumbi”, apresenta Cazé Pecini. Conforme o trio, o pequeno Giga sonha em se tornar o sucessor do Japonês Sem Cabeça, o maior cantor que o karaokê de seu pai já viu passar na Terra.

Gigablaster é coproduzida pela Copa Studio, de Irmão do Jorel. (Foto: Divulgação)

Agora no canal infantil, os sócios falaram sobre seu público atual. “Nós sempre gostamos e trabalhamos com o humor e esse gênero, seja para adulto ou criança, tem como objetivo fazer as pessoas se divertirem”, ressalta Thiago Martins, salientando as mudanças nas animações desde 2000. “Apresentamos principalmente o humor nonsense, como o que é encontrado no Bob Esponja, onde tudo pode acontecer, saindo da linearidade. Outras referências são O Incrível Mundo de Gumball e Os Jovens Titãs em Ação”, completa.

“Tudo isso é fruto de uma política assertiva de incentivo à produção nacional. Com criadores, escritores e desenhistas extremante talentosos, o Brasil segue chamando atenção no mercado interno e internacional, com diversas produções premiadas como o próprio Irmão do Jorel, Tito e os Pássaros”, disse Martins, sobre a ascensão da animação brasileira. Em relação ao alcance, a equipe declara: “nossa ideia é que os pais também curtam a série juntos com seus filhotes, por isso temos várias camadas na narrativa”.

E, para finalizar, o grupo responsável por Gigablaster deixa um convite para os telespectadores. “É uma excelente forma de passar o tempo de maneira divertida e dar risadas com essa família inusitada que, além de ter um rinoceronte azul, tem como pai, um zumbi, o Papai Maneiro! Venha cantar com a gente, afinal, quem nunca soltou a voz num karaokê?”.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.