Dragon Ball FighterZ: Beta aberto tem ação explosiva e rede sobrecarregada

Tão aguardado quanto o desfecho da luta entre Goku, Vegeta e Jiren em Dragon Ball Super, o beta aberto do game Dragon Ball FighterZ foi disponibilizado aos jogadores do mundo inteiro, de 14 a 16 de janeiro, nas plataformas Playstation 4 e Xbox One. Desenvolvido pela japonesa Arc System Works, o título, em sua versão para testes, conta com 11 personagens jogáveis, ação incessante e um problema que tem atrapalhado muito a experiência dos usuários: servidores sobrecarregados. Agora, o Boletim Nerd conta como é jogar Dragon Ball FighterZ!

Com dificuldades para estabilizar a rede – devido à alta procura –, o beta tem causado o descontentamento dos fãs mais ansiosos, uma vez que tem não tem sido fácil se conectar aos servidores do game e mais difícil é participar de uma batalha online contra outros jogadores (o tempo de espera é um dos principais motivos de reclamação dos gamers). Porém, para quem está conseguindo aproveitar o beta aberto de Dragon Ball FighterZ, a avaliação é bastante positiva, especialmente pela qualidade gráfica e jogabilidade facilitada, que permite melhor performance.

Em Dragon Ball FighterZ, as lutas acontecem em equipes de dois ou três personagens. (Foto: Bandai)

No beta, foram anunciados Goku (Super Saiyajin), Vegeta (Super Saiyajin), Gohan (Adulto), Bills, o Deus da Destruição, Majin Boo (Kid), Cell (Perfect), Freeza, Androide nº 18, Piccolo, Kuririn e Nappa – embora a reportagem do BN tenha conseguido utilizar Gohan (Adolescente). Se os duelos online ficam ao encargo da sorte e o modo história continua reservado para a versão final do game, destaque para as partidas livres (disponíveis durante a manutenção da rede) e o tutorial (oferecido na área comum quando você já está logado e aguarda para jogar em PvP).

Reúna as Esferas do Dragão para fazer um desejo enquanto luta em Dragon Ball FighterZ. (Foto: Bandai)

Sem a dinâmica em 3D da série Dragon Ball Xenoverse, o novo game adota perspectiva em 2,5D, com visual mais fiel ao design da franquia de animes de Akira Toriyama e mecânicas mais simples, que proporcionam aos jogadores uma experiência cada vez mais intensa, na qual é viável utilizar todos os recursos e habilidades especiais de cada lutador. Além dos confrontos em equipe (trios ou duplas, que podem intervir em ataques combinados), a novidade é a possibilidade de coletar as Esferas do Dragão em pleno combate (basta acertar determinado número de combos).

Com muito o que revelar, Dragon Ball FighterZ, que promete se consolidar como um dos melhores títulos inspirados em Dragon Ball, tem lançamento oficial confirmado para o próximo dia 26 de janeiro.

Assista ao vídeo de abertura de Dragon Ball FighterZ:

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.