Carros 3: Não deixe que nada te impeça de seguir em frente

Depois de consagrar-se na Copa Pistão e no Grand Prix Mundial, Relâmpago McQueen está de volta para o que pode ser a sua última corrida… Mais intenso e emotivo do que os antecessores, Carros 3 (Cars 3, EUA, 2017) entra em cartaz nesta quinta-feira (13/07) como o melhor filme da franquia da Disney•Pixar. Desta vez, o carrinho de número 95 corre contra uma ameaça pior do que seu ego e veículos high-tech, isto é, o tempo. Indicada a crianças de todas as idades, a animação é certeza de diversão e lágrimas.

Uma nova geração de corredores pede passagem. (Foto: Disney•Pixar)

Uma nova geração de corredores pede passagem. (Foto: Disney•Pixar)

Dirigido por Brian Fee (estreando como cineasta), o capítulo que conclui a trilogia de Carros começa com os corredores veteranos tendo a aposentadoria forçada por uma frota desenvolvida a partir de novas tecnologias e em estatísticas, como o quase inalcançável Jackson Storm. Desta maneira, no roteiro coescrito por Ben Queen (Carros 2), Eyal Podell (ator da série 24 Horas) e Jonathon E. Stewart (Doing Time) – além de Brian Fee –, McQueen se torna o único remanescente da antiga geração de competidores e arrisca tudo para defender seus títulos…

Em Carros 3, Relâmpago McQueen tem o desafio de se reerguer. (Foto: Disney•Pixar)

Em Carros 3, Relâmpago McQueen tem o desafio de se reerguer. (Foto: Disney•Pixar)

Porém, quando um grave acidente acontece com Relâmpago McQueen, o protagonista fica diante de duas opções: seguir em frente não importa o que digam ou desistir de tudo, permitindo que decretem o seu fim. Do asilo em Radiator Springs – onde revê sua namorada, Sally, e o melhor amigo, Mate –, “Relâmpago Marquinhos” escolhe tentar novamente e, agora, com um novo patrocinador, Sterling – que comprou a Rusteze dos irmãos italianos Guido e Luigi –, pisa fundo atrás do prejuízo em um centro de treinamento avançado sob os cuidados da personal trainer Cruz Ramirez.

Personagens clássicos como o caminhão de reboque Mate, o empilhador Guido, o Fiat 500 Luigi e Sally Carrera estão de volta. (Foto: Disney•Pixar)

O caminhão de reboque Mate, o empilhador Guido, o Fiat 500 Luigi e Sally Carrera estão de volta. (Foto: Disney•Pixar)

Numa retomada à pegada de drama esportivo do filme inicial, Carros 3 tem McQueen trocando uma volta de ascensão por uma jornada de aprendizado, na qual os caminhos o conduzem até os velocistas da velha guarda, como Smokey – que treinou o Fabuloso Doc Hudson, o antigo tutor de Relâmpago McQueen. Assim, o enredo da produção mostra os personagens de McQueen e Ramirez colocando em xeque seus maiores sonhos e acelerando para deixar para trás seus piores medos e traumas, numa pista que leva à humilde e à descoberta do propósito de cada um.

Ao lado de Cruz Ramirez, Relâmpago McQueen encontra um motivo para continuar nas pistas. (Foto: Disney•Pixar)

Ao lado de Cruz Ramirez, Relâmpago McQueen encontra um motivo para continuar nas pistas. (Foto: Disney•Pixar)

Sem colocar o público em ponto morto, Carros 3 chega totalmente abastecido de emoção e, na dublagem brasileira, tem as vozes do piloto Rubens Barrichello, dos narradores Silvio Luiz (Rede TV), Everaldo Marques e Rômulo Mendonça (ESPN), da apresentadora Fernanda Gentil e dos youtubers RezendeevilNah Cardoso como itens de fábrica.

O único problema de Carros 3 é o ocasional vazamento de lágrimas…

Com 1 cena pós-créditos, Carros 3 estreia nesta quinta-feira (13/07).

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.