Batman do Futuro: HQ segue legado da série animada

Em 1999, o departamento de animação da Warner Bros. veio com uma proposta ousada: um novo desenho do Batman com elementos nunca vistos. Ambicioso, Batman do Futuro tinha a missão de ser uma continuação da aclamada série e introduzir um homem-morcego totalmente novo, mais jovem e inexperiente.

Esse foi o início das aventuras de Terry McGinnis como o Batman tendo como tutor um Bruce Wayne já idoso e longe de seus dias de glória. A qualidade dos roteiros, da animação e as referências ao cânone do personagem fizeram do Morcego futurista um sucesso de crítica e público, deixando a DC Comics com uma nova mina de ouro nas mãos. E ela não perdeu tempo: junto com o desenho, estreou uma saga em quadrinhos que adaptava os episódios da TV e trazia histórias inéditas.

Batman do Futuro retorna na linha Renascimento. (Foto: DC)

A HQ terminou junto com o desenho, em 2001. Porém, em 2010, o Batman do Futuro foi integrado oficialmente no Universo DC e fez diversas aparições nos gibis de outros super-heróis da casa e em séries próprias que começaram e terminaram. Inclusive com rumos inusitados, como Tim Drake, o terceiro Robin, assumindo o manto do herói.

Ordem na casa

Entretanto foi a chegada de Dan Jurgens aos roteiros que colocou ordem na casa e deixou o personagem mais próximo do que víamos no desenho. Na edição, publicada pela Panini com o nome Batman do Futuro: Choque de Identidade, Terry McGinnis volta como Batman, liberando Drake do papel e abrindo portas para novas histórias e jovens leitores, que não tiveram contato com ele nas HQs.

A seguir, com Renascimento, a última grande reformulação do Universo DC, o Batman do Futuro recebeu nova série, que segue sendo publicada aqui em periodicidade eventual e está atualmente no volume 4. Com uma equipe criativa que inclui a arte de Bernard Chang e Will Conrad, Jurgens segue escrevendo histórias que funcionam como sequência direta do desenho da TV.

Página de Batman: Choque de Identidade. (Foto: DC)

Divididos em arcos fechados – exceto pelos volumes 1 e 2 – o título resgata o espírito do seriado e expande o universo do morcego do amanhã por caminhos que a animação deveria seguir se tivesse continuado até hoje. Então, se você também acha que Terry McGinnis é uma das melhores encarnações do Batman e que o desenho merecia mais episódios, fique de olho nas comic shops, bancas e no site da Panini. O Batman do Futuro pode aparecer a qualquer momento para você matar a saudade.

Comentários
Carlos Bazela

Carlos Bazela

Jornalista e leitor compulsivo, gosta de cerveja, café e chá preto não necessariamente nessa ordem. Fã de boas histórias, principalmente daquelas contadas por meio de desenhos e balões.

Comentários estão fechados.