4ª temporada: The Flash pensa demais e tropeça

Nos últimos três anos, Barry Allen (Grant Gustin, de Glee) viajou entre o passado, presente e futuro para encarar adversários mais velozes do que ele, numa correria que acabou levando-o ao banimento na Força de Aceleração. Mas, o tempo é de renascimento até para The Flash, que, em sua quarta temporada, propôs mudanças no formato da série, trazendo pela primeira vez um vilão não-velocista. Além do duelo entre o homem mais rápido do mundo contra a mente mais rápida, a atração da DC Comics buscou apresentar novos personagens e bom humor.

Flash tem sua identidade e reputação ameaçadas pelo vilão conhecido como “Pensador”. (Foto: The CW)

Desta vez, Central City é transformada numa espécie de tabuleiro de xadrez por Clifford DeVoe (Neil Sandilands, de The 100), um cientista que, graças a uma experiência na noite da explosão do acelerador de partículas, teve suas capacidades intelectuais exponencialmente ampliadas. Com isso, junto de sua esposa e sidekick, Marlize ‘The Mechanic’ DeVoe (Kim Engelbrecht, de Dominion), o antagonista planeja assumir os poderes de meta-humanos para conseguir impor uma versão deturpada de iluminismo, que privará a humanidade de suas faculdades mentais.

DeVoe reside em uma dimensão futurista inalcançável ao Team Flash. (Foto: The CW)

De volta à ativa, o Team Flash precisa encarar um inimigo que antecipou todos os seus passos, enquanto lida com as novidades na vida pessoal de cada integrante do grupo – agora, Barry e Iris West (Candice Patton, de O Hóspede) estão casados, Joe (Jesse L. Martin, de Smash) e Cecile Horton (Danielle Nicolet, de Um Espião e Meio) esperam um bebê, Cisco (Carlos Valdes, de Arrow) mantém um relacionamento sério com Gipsy (Jessica Camacho, de Sleepy Hollow) e Caitlin Snow (Danielle Panabaker, de Justified) busca consenso com seu alter ego, Nevasca.

Iris West se torna velocista por 1 dia no episódio “Run, Iris, Run”. (Foto: The CW)

Trocando a ciência para o lado mais humano de todos os personagens, o enredo do quarto ano de The Flash se dedica a mostrar um confronto que não pode ser resolvido pela razão, mas, sim, pela emoção – ao contrário das últimas temporadas do programa exibido pelo The CW. Exemplo disso é a versão da Terra-2 de Harrison Wells (Tom Cavanagh, de Scrubs) – costumeiramente, a liderança intelectual do time do Velocista Escarlate –, que, na ausência de toda a sua inteligência, descobre que usar o coração na tomada de decisões pode ser um tipo de sabedoria.

Desprovido de seu alto QI, Wells procura novas formas de colaborar com o time. (Foto: The CW)

Repleta de novos elementos, a série recruta Ralph Dibny (Hartley Sawyer, de Dias de Glória), vulgo Homem-Borracha, entre o elenco principal, adicionando uma veia cômica, vulnerabilidade (ele vem cheio de desvios de caráter) e carisma ao núcleo de protagonistas. Entre as participações especiais, destaque para as presenças da criminosa Amunet Black (Katee Sackhoff, de Battlestar Galactica) e Breacher (Danny Trejo, de Machete Mata) – o pai de mal-encarado de Gipsy –, assim como o retorno do Capitão Frio (Wentworth Miller, de Prison Break).

Canastrão, Ralph Dibny rouba a cena durante a 4ª temporada de Flash. (Foto: The CW)

Irregular, a 4ª temporada de The Flash desperdiça o potencial de um vilão que poderia ser mais assustador, porém, dá um passo em direção ao seu quinto ano com a introdução de Nora West-Allen (Jessica Parker Kennedy, de Colony), a filha de Barry e Iris.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.