13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi

Baseado numa história real, 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi (13 Hours: The Secret Soldiers of Benghazi, EUA, 2016) chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (18/02), apresentando um relato minuto a minuto do ataque sofrido por duas bases estadunidenses no leste da Líbia. Com a assinatura de Michael Bay (Sem Dor, Sem Ganho), o longa-metragem acompanha um time de seis soldados que lutaram pela sobrevivência de seus compatriotas das investidas de milícias numerosas e fortemente armadas.

Guiado pelo livro homônimo, escrito por Mitchell Zuckoff, o filme descreve os atos de Jack Silva (John Krasinski, de The Office), Tyrone Woods (James Badge Dale, de Homem de Ferro 3), Tanto (Pablo Schreiber, de Orange Is the New Black), Boon (David Denman, de O Presente), Tig (Dominic Fumusa, de Nurse Jackie) e Oz (Max Martini, de Círculo de Fogo). Afinal, num local onde é impossível distinguir os aliados dos inimigos, o grupo de ex-militares é responsável por garantir a segurança de um posto da CIA e de um espaço diplomático dos EUA.

13 Horas Os Soldados Secretos de Benghazi 02

Eles não precisavam lutar, mas decidiram agir para salvar as vidas dos colegas em Benghazi. (Foto: Divulgação)

Sem limitar-se à exaltação das forças americanas, 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi exibe uma história envolvente, com personagens cativantes e cenas de combate intensas e cheias de adrenalina. Além disso, Michael Bay, criticado pelo estilo de direção megalomaníaco, mantém os pés no chão para captar a tensão, o cansaço e a solidão sentidos por todos aqueles que se colocaram na batalha. Outro mérito do diretor é conseguir levar às telonas o pai, marido e a pessoa que são cada uma das seis figuras centrais da trama.

Bem produzido e com performances convincentes de todo o elenco, 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi é um filme de ação acima da média, que não se esquece das tradicionais explosões e perseguições, mas também possui o apelo humano como grande trunfo. Para quem esteve atento às notícias sobre a Primavera Árabe e a derrubada do ditador Muamar Kadafi, a obra ainda explora o clima nas ruas da cidade do leste da Líbia, local em que guerrilheiros extremistas contrastam com pastores de ovelhas.

13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi estreia nesta quinta-feira (18/02).

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.