Primeiras impressões: Logan traz violência, palavrões e o velho Wolverine

Depois de assistir a cerca de 30min de Logan, o Boletim Nerd antecipa que o terceiro filme solo do Wolverine realmente sustenta o ambiente pesado de seu trailer inicial, com cenas de violência extrema (como acontece em Deadpool), muitos palavrões e o “bom” e velho anti-herói das histórias em quadrinhos. A exibição ocorreu em um evento especial da Fox Film do Brasil, ao qual a reportagem do BN foi convidada e conferiu materiais exclusivos do line-up do primeiro semestre de 2017, que contará com Alien: Covenant, Planeta dos Macacos: A Guerra e A Cura.

Nas primeiras impressões sobre os conteúdos apresentados de Logan, é possível afirmar que, apesar das adaptações sobre a saga dos gibis O Velho Logan, a produção consegue transmitir a essência da minissérie na qual se inspira, trazendo um mundo sem heróis, cenários desérticos e Wolverine com seu espírito alquebrado. No cenas do primeiro ato do longa, Logan (Hugh Jackman, de Chappie) surge degradado (o fator de cura e as garras não funcionam como antes), como um motorista de limusine, que prefere ser baleado por bandidos a ter seu veículo alvejado.

Esqueça o Wolverine herói que você conheceu nos filmes anteriores. Logan agora é motorista. (Foto: Fox)

Esqueça o Wolverine herói que você conheceu nos filmes anteriores. Logan agora é motorista. (Foto: Fox)

Sem os X-Men, o mutante protagonista tem apenas o adoentado Professor X (Patrick Stewart, de Jornada nas Estrelas: A Nova Geração) e Caliban (Stephen Merchant, de O Fada do Dente) como seus aliados, vivendo escondidos em um armazém abandonado. Enquanto se dedica a cuidar da saúde de seu antigo mentor, que agora sofre de Alzheimer, Wolverine relutantemente recebe a missão de proteger a garotinha Laura Kinney (Dafne Keen, de The Refugees), perseguida por um bando de vilões liderados por Donald Pierce (Boyd Holbrook, de Narcos).

Como nas HQs de O Velho Logan, o filme remete ao visual da cultuada franquia “Mad Max”, sejam nos cenários áridos, veículos em perseguições e nos figurinos, maquiagens e outros componentes que caracterizam os personagens. Entretanto, se você está acompanhando a sétima temporada de The Walking Dead, poderá ver Logan e Charles Xavier em uma situação muito parecida com a de Rick Grimes e companhia frente ao antagonista Negan e os Salvadores, isto é, diante da ameaça de um grupo de inimigos muito mais numeroso e fortemente armado.

Caliban, que aparece em X-Men: Apocalipse, reaparece com visual de western. (Foto: Fox)

Caliban, que aparece em X-Men: Apocalipse, reaparece com visual de western moderno. (Foto: Fox)

Mais violento do que as duas trilogias dos X-Men reunidas, Logan não hesita em mostrar mutilações, fraturas de ossos, decapitações e uma série de ferimentos sangrentos, uma vez que a velha Arma X não está tão pacifista quanto nos gibis de Mark Millar e Steve McNiven. Mas se você pensou que Wolverine é o único responsável por toda a matança do longa, se enganou. A pequena e invocadinha Laura Kinney deverá surpreender com seus instintos apurados e a capacidade de dilacerar exércitos inteiros sem a menor dificuldade.

Laura Kinney surge como a última esperança da raça mutante em um mundo dominado por vilões. (Fox)

Laura Kinney surge como a última esperança da raça mutante em um mundo dominado por vilões. (Fox)

Na despedida de Hugh Jackman como Wolverine, Logan promete passar posto de mutante mais letal do cinema à personagem conhecida nos quadrinhos como X-23.

Ficou curioso(a)? Então, prepare-se para o segundo trailer de Logan, lançado hoje (19/01). Veja:

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.