Tudo sobre o painel de Deadpool na San Diego Comic-Con

“Com grandes poderes, vêm grandes irresponsabilidades”. Isso é o que se pode esperar de Deadpool, que teve um dos painéis mais agitados da San Diego Comic-Con 2015. Um personagem falastrão, “zoeiro” e completamente letal, foi essa a impressão deixada após a apresentação da 20th Century Fox no evento nerd mais importante do mundo. No encontro com os principais membros do elenco e o diretor Tim Miller, os fãs souberam alguns detalhes sobre o longa e puderam assistir a um trailer inédito e oficial.

Apesar da aparição no fracassado X-Men Origens: Wolverine (2009), a errática adaptação do Deadpool, famoso nos gibis da Marvel, recebeu boa aceitação do público, na interpretação de Ryan Reynolds (criticado em Lanterna Verde, de 2011). Deste modo, a Fox, que detém os direitos do herói nos cinemas, fez um teste de filmagem que vazou e repercutiu tanto a ponto de motivar o projeto, segundo Reynolds.

"Merc with a mouth"? Em X-Men Origens: Wolverine, Deadpool termina com a boca lacrada.

“Merc with a mouth”? Em X-Men Origens: Wolverine, Deadpool termina com a boca lacrada.

Durante a Comic-Con de San Diego, o ator deu créditos aos apoiadores da iniciativa. “Vocês [fãs] fizeram isso acontecer”, afirma o entusiasmado Reynolds, que também trabalhou nos bastidores para retornar ao seu papel de Wade Wilson, vulgo Deadpool.  A partir daí, o cineasta estreante Tim Miller, envolvido desde seu início na empreitada, recebeu o aval da Fox para começar os trabalhos (como escolher um roteiro e elenco), se quisesse. “Eu disse “ok”, faço esse filme a qualquer hora”, conta ele, aos risos, pontuando que o estúdio estava pronto e o momento era ideal para o Deadpool.

Toda essa preparação se deve a um fator: Deadpool terá classificação adulta (Rated R). Assim, o anti-herói poderá ser violento, falar palavrões e participar das cenas de nudez. “É um milagre os estúdios terem dado tanta liberdade para fazermos Deadpool”, confessa Reynolds, mas brinca ao revelar que, em algumas vezes, pediu para Miller deletar certas piadas extras, no intuito de evitar confusão com inúmeras organizações.

Leitor de HQs, Ryan Reynolds viu potencial em Deadpool. (Foto: Albert L. Ortega)

Leitor de HQs, Ryan Reynolds viu potencial no filme solo do Deadpool. (Foto: Albert L. Ortega)

Morena Baccarin (Flash e Gotham), atriz brasileira, dará vida a Vanessa Carlysle/Copycat, o “par romântico perfeito” para o protagonista. “Ela é durona, diferente das outras mulheres vistas nos filmes de super-heróis”, garante a moça. Quanto a Ajax, o personagem de Ed Skrein (Carga Explosiva: O Legado), foi dito que ele comandará o lugar que recebe Wilson em estado terminal e lhe dará habilidades. “Nós damos superpoderes a ele, mas o cara é grosseiro e ingrato”, provoca Skrein, provavelmente o antagonista da história. Completam o elenco T.J. Miller (Silicon Valley), como Weasel; Gina Carano (ex-UFC e Velozes & Furiosos 6), como a furiosa Angel Dust; e Brianna Hildebrand, na pele da gótica Negasonic Teenage Warhead.

Embora Wade Wilson seja vítima de grau em fase bem avançado e não de esquizofrenia, ou pelo fato de que Reynolds jamais usou um traje (seu uniforme foi computadorizado), a promessa é de que Deadpool seja o filme mais fiel baseado nos gibis feito até agora. “Terá tudo que amamos nos quadrinhos” diz Reynolds, confirmando que o Deadpool quebrará a quarta parede com frequência – ou seja, o “mercenário que não cala a boca” irá, sim, olhar para a câmera e falar diretamente com o público.

Se a ideia era conseguir destaque na San Diego Comic-Con, Deadpool conseguiu.

Se a ideia era ganhar destaque na SDCC, parabéns, Deadpool você conseguiu!

Conforme Reynolds, “o Deadpool está num espaço que nenhum outro pode ocupar”, tanto que os fãs pediram mais uma exibição do trailer (e foram atendidos!). Talvez pela ousadia inovadora, o longa-metragem foi ovacionado.

A SDCC 2015 acabou ontem (12/07) e o trailer oficial será lançado daqui 3 semanas.

Deadpool deve chegar aos cinemas brasileiros no dia 11 de fevereiro de 2016.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.