X-Men: Fênix Negra promete recontar clássico dos quadrinhos da forma certa

O retorno dos mutantes da Marvel aos cinemas, X-Men: Fênix Negra foi tema de painel da Comic Con Experience 2018, que contou com as presenças do diretor Simon Kinberg (produtor de Logan e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido) e das atrizes Jessica Chastain (Interestelar) e Sophie Turner (Game of Thrones). Na apresentação da 20th Century FOX, o público presente no Auditório Cinemark XD pôde conferir 15 minutos de cenas inéditas do filme, além de um bate-papo com o elenco sobre os fãs podem esperar do aguardando lançamento.

No trecho exibido durante a CCXP 2018, foi possível observar os X-Men consolidados como uma equipe de super-heróis no ano de 1992. Reunido pelo Professor Charles Xavier (James McAvoy, de Fragmentado), o grupo é formado por Ciclope (Tye Sheridan, de Jogador Nº 1), Jean Grey (Turner), Fera (Nicholas Hoult, de Mad Max: Estrada da Fúria), Mercúrio (Evan Peters, de American Horror Story), Tempestade (Alexandra Shipp, de Com Amor, Simon), Mística (Jennifer Lawrence, de Jogos Vorazes) e Noturno (Kodi Smit-McPhee, de Alfa).

Fênix Negra deve explorar o romance de Jean Grey e Scott Summers, o Ciclope. (Foto: Doane Gregory)

Em um novo tempo para os X-Men – que ainda dividem a opinião pública entre aqueles que são a favor e contra a integração de indivíduos superpoderosos entre a sociedade –, Professor X envia seus pupilos a uma missão no espaço, para resgatar a nave Endeavor, da NASA, em um gesto de boa fé para com a humanidade. Porém, no decorrer dessa perigosa operação, o time do Instituto Xavier para Jovens Superdotados é surpreendido por uma força misteriosa, que tem seu raio de destruição contido apenas pelas habilidades psíquicas de Jean Grey.

Fã da saga de HQs, de Chris Claremont e John Byrne, que dá nome ao filme, Simon Kinberg promete entregar uma versão melhor do que o apresentado em X-Men: Confronto Final (2006). “Essa é uma das melhores histórias dos gibis e é importante que contemos da forma correta. Por isso, vamos manter o máximo dessa essência”, afirmou o diretor. “Nossa diferença é que a Fênix Negra não será a história secundária nesse filme”, prosseguiu ele, sobre a comparações com o criticado longa-metragem, de Brett Ratner, que encerra a primeira trilogia.

A personagem de Jessica Chastain é descrita com manipuladora e violenta. (Foto: FOX)

Protagonista da vez, Sophie Turner fez comentários sobre o momento vivenciado por Jean Grey. “Esse filme é sobre abandono e confusão, resultando em uma Jean Grey completamente diferente dos outros filmes”, garantiu Turner. “Jean Grey vem sofrendo essa dor cósmica e se torna a Fênix Negra”, completou a atriz. Em sua preparação para essa nova fase da personagem, Sophie revelou que se baseou em estudos de esquizofrenia e transtorno de personalidade. “X-Men: Fênix Negra se concentra no lado emocional dos personagens”, reforçou a britânica.

Sem revelar seu papel no enredo, Jessica Chastain deixou os fãs curiosos: “Minha personagem está envolta em mistério, mas é alguém muito forte que luta contra todos os X-Men.”

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.