WiFi Ralph: Quebrando a Internet dá F5 em referências e vale a curtida

Dizem que a internet aproxima quem está longe, mas afasta as pessoas que estão por perto. Será mesmo? Pela primeira vez conectado a rede mundial de computadores, o brutamonte mais querido dos fliperamas retorna para os cinemas em WiFi Ralph: Quebrando a Internet (Ralph Breaks the Internet, EUA, 2018), com estreia confirmada para 3 de janeiro de 2019. Assinado por Phil JohnstonRich Moore – dupla que, respectivamente, dirigiu e roteirizou Detona Ralph –, a animação da Walt Disney Studios testa a amizade entre Ralph e Vanellope.

Com 1h52 de duração e John C. Reilly (Guardiões da Galáxia) dublando Ralph e Sarah Silverman (Bob’s Burgers) como Vanellope na versão original, WiFi Ralph: Quebrando a Internet chega seis anos após o lançamento do primeiro filme e, agora, com uma proposta bastante diferente.  Embora personagens de franquias como Pac-Man, Sonic e Street Fighter marquem presença, o filme não se apresenta somente como um tributo aos games, mas, sim, como uma análise sobre o comportamento humano na internet, onde as oportunidades e ameaças são ilimitadas.

A personagem Yesss surge para mostrar o que tendência na web. (Foto: Disney)

De volta ao fliperama do senhor Litwak, no Pará, o longa se concentra no desejo de mudança de Vanellope, que, inicialmente, junta-se a Ralph em uma jornada pela internet para conseguir um volante novo para seu arcade – disponível no eBay, o famoso site de leilões. Porém, enquanto o grandalhão desajeitado almeja retomar sua rotina, a pequena piloto se encanta pelas possibilidades do mundo digital, especialmente quando se depara com os desafios da chamada Corrida do Caos, um game radical liderado por Shank (Gal Gadot, de Mulher-Maravilha).

Desbravando o universo online, a produção passa por aplicativos populares, como Spotify, Instagram e Snapchat, fazendo uma interpretação divertida dos pop-ups (aquelas janelas com anúncios duvidosos que tendem a aparecer durante a navegação), além de se aprofundar no Distrito das Redes Sociais. Nesse ponto, o colorido do título dá lugar a tons melancólicos, pois, a carência, superficialidade e outros elementos tristes compartilhados na rede são tratados como um vírus capaz de corroer até mesmo o mais forte laço entre duas pessoas.

A corredora Vanellope é eleita como nova princesa da Disney. (Foto: Disney)

Principal novidade em WiFi Ralph: Quebrando a Internet, o pavilhão das princesas diverte ao empoderar e retratar personagens clássicas como Branca de Neve, Cinderela e Pocahontas de forma contemporânea. Outro ponto positivo para a obra é a utilização de todo o portfólio da Disney, que inclui as marcas Pixar, Star Wars e Marvel Studios, representadas por Buzz Lightyear, Stormtroopers e pelo saudoso Stan Lee, entre outros heróis.

Engraçado, moderno e mais profundo, o filme tem duas cenas pós-créditos.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.