Rua Cloverfield, 10 mantém o mistério e muita, muita tensão

Repleto de suspense e teorias da conspiração, Rua Cloverfield, 10 (10 Cloverfield Lane, EUA, 2016) chega hoje (07/04) aos cinemas brasileiros, atraindo a curiosidade do público e ganhando elogios da imprensa. Produzido por J.J. Abrams (Star Wars: O Despertar da Força), o título é uma espécie de sequência Cloverfield: Monstro (2008), porém, não repete a narrativa feita através de uma câmera de mão do anterior e traz somente personagens novos.

Na história, Michelle (Mary Elizabeth Winstead, de Scott Pilgrim Contra o Mundo) sofre um acidente de carro quando discutia com seu namorado, Ben (na voz de Bradley Cooper, de Guardiões da Galáxia), e acorda no bunker de um sujeito misterioso, chamado Howard (John Goodman, de Argo). Segundo o corpulento ex-militar, ataques à bomba devastaram e tornaram a superfície radioativa, matando todas as pessoas que a jovem já conheceu.

John Goodman as Howard, Mary Elizabeth Winstead as Michelle, and John Gallagher Jr. as Emmett in 10 CLOVERFIELD LANE, by Paramount Pictures

O comportamento de Howard (Goodman) levanta muitas dúvidas. (Foto: Michele K. Short)

Enquanto se acostuma ao abrigo antibombas e às regras do anfitrião esquisitão, Michelle descobre que não é o único “hóspede” de Howard, pois, o rapaz Emmett (John Gallagher Jr., de The Newsroom) se encontra em situação parecida. Diante do comportamento autoritário e amedrontador de seu benfeitor, a dupla começa a investigar pistas sobre o histórico do local e também meios de averiguar pessoalmente o que aconteceu com o mundo acima.

Com muitos closes e sons ambientes, o longa mantém o espectador em 1 hora e 43 minutos de tensão e apreensão, algo que, em grande parte, pode ser creditado à imponente atuação de John Goodman, cujos movimentos e discursos, em todas as vezes, causam sobressalto. Por outro lado, na jornada percorrida pela personagem Michelle, é impossível não comparar Mary Elizabeth Winstead a Sigourney Weaver, intérprete de Ripley, em Alien, o Oitavo Passageiro (1979).

Mary Elizabeth Winstead as Michelle in 10 CLOVERFIELD LANE; by Paramount Pictures

Ao se aventurar lá fora, Michelle (Winstead) se expõe a riscos que jamais imaginou. (Foto: Michele K. Short)

Apesar de já ter mostrado a participação de E.Ts. em um trailer, medida criticada pelos cinéfilos, e, por consequência, feito a revelação de alguns detalhes de seu encerramento, o filme dirigido por Dan Trachtenberg (Portal: No Escape) prende a atenção e segura o suspense como poucos. A exemplo do antecessor, Rua Cloverfield, 10 levanta perguntas sem demonstrar a preocupação de dar todas as respostas, o que lhe faz merecer uma grandiosa continuação.

Rua Cloverfield, 10 estreia nesta quinta-feira (07/04) nos cinemas.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.