Review: Mônica – Tesouros

Em 2016, fomos surpreendidos por Bianca Pinheiro retratando a principal criação de Mauricio de Sousa na Graphic MSP Mônica – Força, pela primeira vez. Naquela história, a dentuça se deparou com uma situação que não poderia resolver na base da coelhada: o divórcio de seus pais.

Agora, Bianca nos presenteia com uma história totalmente diferente da personagem. Em Tesouros, a Mônica embarca em uma viagem com seus pais para um Hotel Fazenda e aquilo que poderia ter sido só mais um passeio em família acaba se tornando um momento de muitas descobertas e possibilidades de enxergar as coisas com novos olhos.

Lembrando muito as histórias das HQs Verões Felizes, o roteiro de Tesouros parece ser bem simples, mostrando apenas a vida como ela é, sem cenas de tirar o fôlego ou viradas surpreendentes. Porém, conforme vamos virando as páginas, percebemos que a história é muito mais profunda e que, sob a perspectiva de uma criança, cada um daqueles pequenos acontecimentos tem um significado enorme.

Com 96 páginas, Mônica – Tesouros sai por R$ 41,90 em capa dura e R$ 31,90 em brochura. (Foto: Panini Comics)

Longe da turminha do Limoeiro, Mônica passa a maior parte do tempo ao lado de Monicão, Sansão (que está caolho!) e Antônio, personagem misterioso que vai nos conquistando aos pouquinhos. Essa interação entre eles cria situações divertidas e fazem com que a história flua com leveza.

Os traços e cores de Bianca continuam a impressionar. No momento da leitura, vale a pena gastar um tempo maior em cada quadrinho para observar os detalhes e movimentos das personagens!

E é por isso que, mais uma vez, a Mônica não precisou da força para nos emocionar. Entregando uma narrativa simples, mas ao mesmo tempo muito rica, Bianca Pinheiro nos presenteia com um genuíno tesouro!

Comentários
Avatar

Daniel Generalli

Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo, nerd de nascimento e ganhador do troféu HQMix pelo TCC "Vozes e Traços - O Novo Cenário Brasileiro de HQs".

Comentários estão fechados.