Review: Cebolinha – Recuperação

Quando a primeira Graphic MSP foi lançada em 2012 Astronauta – Magnetar, de Danilo Beyruth , Gustavo Borges ainda nem tinha feito sua estreia no Mercado editorial. Seis anos depois, o quadrinista se tornou o autor mais jovem a participar do aclamado selo de graphic novels da Maurício de Sousa Produções, ao produzir Cebolinha – Recuperação.

Apesar de ter apenas 23 anos, Borges prova que já é um veterano da nona arte e entrega uma história emocionante e engraçada, com mais camadas do que uma cebola! Ambientada ao mesmo universo criado pelos irmãos Cafaggi na trilogia da Turma da Mônica, a Graphic retrata um Cebolinha tão determinado em superar a popularidade de um colega de classe que acaba deixando os estudos de lado e ficando de recuperação. Fora da escola, o troca letras ainda tem que trabalhar em uma recuperação completamente diferente (e muito conhecida por muitas famílias).

Com 96 páginas, Cebolinha – Recuperação sai por R$ 41,90 em capa dura e R$ 31,90 em brochura. (Foto: Panini)

Durante todo o álbum, o Gustavo mescla seus próprios traços com os desenhos do protagonista, deixando o enredo ainda mais pessoal, divertido e cativante. No roteiro, são exploradas todas as características que fazem do Cebolinha um personagem tão querido, desde sua criatividade para bolar planos infalíveis até o seu inabalável otimismo, que o faz acreditar que tudo pode ser resolvido ou mudado para melhor.

Tão interessante quanto a história são os conteúdos extras do álbum. Além de detalharem a origem do personagem, algumas páginas mostram como o jovem quadrinista recebeu o convite para trabalhar nesta aventura do Cebolinha e como foi o seu processo de criação e de trabalho. Para resumir, Recuperação traz à tona memórias marcantes do tempo de escola, nos fazendo rir com as peripécias do garotinho de cabelos espetados e emocionar a cada página.

Por isso, posso dizer sem medo: “Pindalolas! Que álbum inclível!”

Comentários

Daniel Generalli

Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo, nerd de nascimento e ganhador do troféu HQMix pelo TCC "Vozes e Traços - O Novo Cenário Brasileiro de HQs".

Comentários estão fechados.