Onde Comprar Quadrinhos em São Paulo: Rika Comic Shop

Imagine encontrar gibis raros e números atrasados de publicações mais recentes num só lugar. Poderia ser algo restrito aos sonhos da maioria dos colecionadores de histórias em quadrinhos, contudo, na Rika Comic Shop é, sim, possível achar grande variedade de HQs antigas e atuais. Fundada em Curitiba (PR), em 1992, a loja passou por mudanças de formato e locação, tendo se fixado em São Paulo, na Consolação, e prestado atenção às tendências deste mercado antes mesmo de os super-heróis terem invadido os cinemas.

O empreendimento, criado por Ricardo Kozesinski, teve início como Livraria Werk, onde eram oferecidos produtos de segmentos distintos, com espaço reservado para os quadrinhos (crescendo de 30 mil para 800 mil unidades). Constatando que estes itens eram vítimas de descuido ou desprezo em bancas de jornal e comércios especializados em livros, Kozesinski observou uma oportunidade de negócio, uma vez que seu estabelecimento começou a ser muito procurado pelos leitores da capital paranaense.

A partir daí, o projeto adaptou suas atividades aos tempos das vendas por correspondência e de acesso à internet discada, e ajudou a aumentar a qualidade dos serviços desta área, ao proteger os artigos com plástico e utilizar prateleiras adequadas para facilitar sua exposição. Com a evolução da tecnologia, a loja direcionou-se para o mercado digital, trocando de nome para E-COMICS, sem sede física e juntando um acervo relativamente menor, com cerca de 5 mil revistas.

No ano de 2004, já em São Paulo, na Galeria Ouro Velho, na Rua Augusta, número 1371, foi adotado o título Rika Comic Shop e implantada estrutura semelhante a de uma biblioteca, o que concedeu identidade própria ao local. Em 2007, ainda houve a mudança de espaço dentro do mesmo complexo, para sobreloja 213. Foi lá que o Boletim Nerd entrevistou Ricardo Batista, funcionário da Rika, que, além de contar detalhes sobre a história do lugar, apresentou suas características atuais e quais HQs podem ser encontradas.

DSCF0794

Já imaginou ter edições antigas de Capitão América na sua coleção? (Foto: Henrique Almeida)

Atuando como bibliotecário, Batista confessa não ser leitor de histórias em quadrinhos, porém, demonstra facilidade para trabalhar com os arquivos. “Não me pergunte pelo conteúdo [dos gibis] e sim pelo número ou editora”, brinca ele, ambientado aos 100 mil títulos de HQs e mangás do estoque. Visando aqueles que procuram por algo específico, a comic shop tem investido no aprimoramento de seu site, com ferramentas de busca mais precisas e páginas de informações sobre quadrinistas, personagens e principais sagas. Portanto, há opção de compra online ou retirada de produtos na sede da Rika.

Formado através da aquisição de coleções particulares, o catálogo da Rika recebe em média 500 obras diariamente, enquanto saem 150 a cada 24 horas. Deste modo, o estabelecimento pôde acumular enorme quantidade de HQs, incluindo edições raras. “Temos Flash Gordon, da década de 1930, e as primeiras revistas do Tio Patinhas, Bidú [do 1 ao 8] e Mônica”, citando alguns dos itens antigos. Os heróis da Marvel e DC Comics também estão presentes, em publicações das editoras Ebal, Abril e Panini.

Por se tratar de um sebo, os preços costumam permanecer próximos aos valores oficiais de capa, com exceção feita para raridades, claro.  No entanto, as cifras não são abusivamente inflacionadas. Sabendo que são comercializados artigos usados, o empreendimento oferece o prazo de 5 dias para a realização de trocas das HQs, caso algum defeito comprometa a leitura.

DSCF0815

Na Rika Comic Shop, há quadrinhos para todos os gostos. (Foto: Henrique Almeida)

Um ambiente profissional e atento às necessidades do mercado de quadrinhos, esta é a Rika Comic Shop.

Serviço

Endereço: Rua Augusta, 1371, sobreloja 213, Consolação, São Paulo

Funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 18h45, e aos sábados, das 10h às 13h45

Telefone: (11) 3284-4908

E-mail: contato@rika.com.br

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.