O Retorno de Mary Poppins traz magia e esperança que faltavam a 2018

Lançado nos cinemas em 1964, Mary Poppins conquistou cinco estatuetas do Oscar e se tornou um clássico absoluto para amantes da sétima arte. Recuperando a magia dos musicais, O Retorno de Mary Poppins (Mary Poppins Returns, EUA, 2018) estreia nas telonas como uma forma de apresentar o sucesso dos anos 60 aos novos públicos, mas também em tom de reencontro com os cinéfilos de longa data. Dirigido por Rob Marshall (Caminhos da Floresta), o filme tem Emily Blunt (Um Lugar Silencioso) no papel anteriormente desempenhando por Julie Andrews.

Como uma sequência ao favorito de várias gerações, a obra lançada pela Walt Disney Studios mostra a babá perfeita Mary Poppins voltando para a Rua das Cerejeiras, 17, onde vivem os irmãos Michael (Ben Whishaw, de As Aventuras de Paddington) e Jane Banks (Emily Mortimer, de Carros 2) – que são as versões adultas das crianças do título original. Viúvo, Michael precisa quitar sua dívida com o Fidelity Fiduciary Bank, enquanto se esforça para cuidar dos três filhos, Georgie (Joel Dawson), Anabel (Pixie Davies, de Humans) e John (Nathanael Saleh, de Game of Thrones).

Emily Blunt esbanja talento em sua atuação como Mary Poppins. (Foto: Walt Disney)

Em tempos de crise, nada mais necessário do que a dose de magia, imaginação, perfeição e esperança característica da babá que vem pelos ventos, trazida por balões, guarda-chuva ou numa pipa. Deste modo, como no livro homônimo de Pamela Lyndon Travers, visitamos personagens queridos, como Almirante Boom (David Warner, de Tron: Uma Odisseia Eletrônica) e seu fiel escudeiro, Mr. Binnacle (Jim Norton, de O Menino de Pijama Listrado). Entre cenários icônicos, destaque para Jack (Lin-Manuel Miranda, de Do No Harm), o novo parceiro de aventuras de Mary Poppins.

Ciente do peso que carrega, a produção entrega uma experiência positiva, que não se sustenta na semelhança física entre o elenco atual e clássico, mas, sim, em atuações bastante inspiradas. A surpresa fica por conta da homenagem a Dick Van Dyke – o intérprete Bert, na versão original – e das participações de Meryl Streep (O Diabo Veste Prada) e Colin Firth (O Diário de Bridget Jones).

O Retorno de Mary Poppins está em cartaz nos cinemas brasileiros desde 20 de dezembro.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.