Jurassic World: Reino Ameaçado revive clichês em transição da franquia

O parque está aberto (novamente) e os dinossauros estão à solta! Sim, Jurassic World: Reino Ameaçado (Jurassic World: Fallen Kingdom, EUA/Espanha, 2018) já está em cartaz nos cinemas brasileiros com o objetivo a trazer novos contornos ampliar o universo da franquia. Dirigido por J.A. Bayona (Sete Minutos Depois da Meia-Noite), o filme, que procura inspiração no clássico O Mundo Perdido: Jurassic Park (1997), tem o retorno da dupla Chris Pratt (Guardiões da Galáxia) e Bryce Dallas Howard (Histórias Cruzadas), além da participação especial do veterano Jeff Goldblum.

O filme explora a ligação entre Owen e o velociraptor Blue. (Foto: Universal Pictures)

Num debate sobre a ética da manipulação genética, o longa-metragem leva os protagonistas Owen Grady (Pratt) e Claire Dearing (Howard) de volta à Ilha Nublar, com a missão de resgatar os dinossauros de uma nova extinção – agora, por conta de um vulcão em atividade. Porém, o casal logo percebe que não há nobreza no salvamento dos animais, pois, na verdade, tudo faz parte de um plano de Eli Mills (Rafe Spall, de A Grande Aposta), novo chefe da InGen, para faturar com a negociação de espécimes e criação de seres nunca antes vistas.

Maisie é peça importante na ampliação do universo de Jurassic World. (Foto: Universal Pictures)

Com 2 horas e 8 minutos de duração, a superprodução tenta mudar o tom de aventura para algo mais profundo, flertando com um clima apocalíptico na primeira parte do enredo e, posteriormente, apostando em uma atmosfera de suspense e terror, com a presença da fera Indoraptor (híbrido de Indominus rex e velociraptor). Mais minimalista, a história passa a se concentrar em Grady, Claire e na garotinha Maisie Lockwood (Isabella Sermon), que devem lutar pela própria sobrevivência contra uma criatura sedenta por sangue em uma mansão macabra.

O Indoraptor é guiado por seu instinto assassino. (Foto: Universal Pictures)

 

Mudando de lugar todas as peças da saga em definitivo, o título direciona o próximo capítulo da trilogia a um legítimo mundo dos dinossauros. Mas, na intensão de atingir várias realizações, o blockbuster se apoia em soluções rápidas, situações clichê e rumos previsíveis, falhando em sua tentativa de surpreender, emocionar e assustar o público.

Jurassic World: Reino Ameaçado está em exibição desde 14 de junho.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.