Jumanji: Bem-vindo à Selva é a aventura certa para começar 2018

Rufam os tambores (mais uma vez)! Sim, um novo jogo está prestes a começar e você irá iniciar 2018 com um convite para Jumanji. Sequência do clássico estrelado por Robin Williams (saiba mais), Jumanji: Bem-vindo à Selva (Jumanji: Welcome to the Jungle, EUA, 2017) abre a temporada de estreias do cinema no Brasil, entrando em cartaz na próxima quinta-feira (04/01). Com novos atores, o filme dirigido por Jake Kasdan (Professora Sem Classe) procura explorar a fundo a mitologia por trás de Jumanji e atualizar a identidade da aventura.

Com Dwayne Johnson (Moana: Um Mar de Aventuras), Jack Black (Goosebumps: Monstros e Arrepios), Karen Gillan (Guardiões da Galáxia) e Kevin Hart (Um Espião e Meio) no elenco principal – e participação especial de Nick Jonas (Camp Rock e Scream Queens), o longa conta a história de quatro jovens que foram transportados para as perigosas selvas de Jumanji graças a um videogame retrô, que os sugara para o jogo. Avançando pelas várias fases de Jumanji como num game, o grupo precisa superar suas diferenças para vencer e salvar o dia.

Em Jumanji, nossos heróis precisam superar suas fraquezas e descobrir novos pontos fortes. (Foto: Sony)

A jornada começa quando o nerd Spencer (Alex Wolff, de Casamento Grego 2), o atleta Fridge (Ser’Darius Blain, de Footloose: Ritmo Contagiante), a excluída Martha (Morgan Turner, de O Invencível) e a “blogueirinha” Bethany (Madison Iseman, de Still the King) se encontram na detenção da escola de Brandtford. Completos opostos, os adolescentes embarcam numa jornada por Jumanji como seus avatares, que são: Bravestone (Johnson) para Spencer, Shelly Oberon (Black) para Bethany, “Alce” Finbar (Hart) para Fridge e Ruby Roundhouse (Gillan) para Martha.

Enquanto lidam com as desavenças do mundo que ficou para trás, os quatro precisam descobrir sobre suas novas habilidades e deficiências – em corpos bastante diferentes dos seus – e assumir a missão de devolver uma joia mística ao centro de Jumanji, no intuito de restabelecer o equilíbrio entre o bem e o mal e garantir seu retorno para casa. Porém, para que isso se concretize, os protagonistas deverão derrotar o caçador Van Pelt (Bobby Cannavale, de Homem-Formiga), que controla todas as criaturas do vasto reino de Jumanji – um boss apelão de respeito, não?!

O cantor Nick Jonas surge como o veterano Alex. Ou melhor, como Jefferson ‘Hidroavião’ McDonough. (Foto: Sony)

Uma obra simpática e divertida, Jumanji: Bem-vindo à Selva pega emprestadas as dinâmicas de jogos eletrônicos e as usa em sua estrutura narrativa, entregando ao público uma aventura eletrizante, leve e imprevisível, com discretos tons de nostalgia. Ao mesmo tempo, o longa traz mensagens impactantes ao colocar um grupo de jovens para confrontar sua própria mortalidade e aprender que é possível alcançar a melhor versão de si em um ambiente que não o virtual. Isto é, você não precisa ser o Dwayne Johnson para mostrar força.

Atenção para a homenagem que o filme presta ao personagem Alan Parrish, interpretado por Robin Williams no título de 1995.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.