Game do Deadpool é tão divertido e insano quanto suas HQs

Talvez assistir ao filme Deadpool, que estreou nesta quinta-feira (11/02), não seja o suficiente para você. Pode ser que ler os quadrinhos também não seja o bastante. Uma dica? O game do Deadpool. Disponível para PS3, Xbox 360, PC e, desde o final de 2015, para PS4 e Xbox One, o jogo explora todas as habilidades do personagem conhecido como Mercenário Tagarela e, claro, seu inconfundível senso de humor e insanidade, ao longo de oito fases e modo challenge.

No game, Deadpool está em uma missão como assassino de aluguel e vê o poderoso Sr. Sinistro eliminar o seu alvo, fato que quebra seu contrato e lhe faz perder dinheiro. A partir daí, Deadpool decide se vingar e sai à caça do vilão, distribuindo tiros e pancadaria em cenários (alguns deles vistos nas HQs, como a ilha Genosha) apinhados de inimigos – que, obviamente, terminam jorrando sangue ou em pedaços.

Game Deadpool 01

Deadpool nem precisa estar olhando para os inimigos para matá-los.

Nessa violenta jornada, Deadpool ainda encontra personagens famosos nos gibis da Marvel, como Wolverine, Psylocke, Cable, Dominó, Senhora Morte e a Vampira (esta última se torna jogável em determinado trecho de Deadpool). Também no decorrer do jogo, é possível equipar Deadpool com armas maiores, granadas, martelos, lâminas ninjas e golpes especiais, assim como a capacidade de regeneração rápida e faturar mais grana após cada morte, por exemplo.

Para que os jogadores superem as telas, o título exige que os principais poderes do Deadpool sejam postos em prática, uma vez que é vital que o personagem atire, corte e se teleporte de forma quase ininterrupta. Com ação, destruição e luta pela sobrevivência do início ao fim, o game não perde a graça nem deixa de ser desafiador, e, pela curta duração, disponibiliza dois cenários extras para challenge, no DLC “Pack de Mapas Mercenário”.

Apesar dos gráficos abaixo da média, o jogo da Activision compensa por colocar o público para interagir com o Deadpool e transmitir sua personalidade em cada fase e animação. Além disso, o game não decepciona na jogabilidade, permitindo movimentação rápida e comandos respondidos com precisão, e o controle da câmera é entregue ao player, algo que pode ser usado para facilitar a mira.

Cheio de ações/soluções pouco óbvias, mulheres de biquíni e até uma paródia jogável do clássico Prince of Persia, o game traz a irreverência das histórias em quadrinhos do Deadpool e oferece uma experiência instintiva e sangrenta. Entretanto, Deadpool poderia ser mais duradouro no modo campanha e apresentar maior variedade de equipamentos.

Deadpool 03

Sempre debochado, né, Deadpool?

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.