Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald é golpe em saga original

Derivado da franquia Harry Potter e sequência de Animais Fantásticos e Onde Habitam, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald (Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald, EUA, 2018) continua a explorar o universo de magia criado por J.K. Rowling. Dirigido por David Yates (A Lenda de Tarzan) e com roteiro assinado pela própria autora britânica, o filme acompanha o magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne, de A Teoria de Tudo) em sua nova jornada, agora contra a ascensão do bruxo maligno Grindelwald (Johnny Depp, de A Noiva Cadáver).

Com 2h14 de duração, a superprodução se passa em 1927 – cerca de 1 ano depois dos eventos do primeiro filme –, quando Grindelwald foge da prisão da MACUSA (Congresso Mágico dos Estados Unidos da América) e viaja à França, pois é lá que está o obscurus Credence (Ezra Miller, de Liga da Justiça). Para recrutar esse novo e poderoso aliado, o antecessor de Lord Voldemort reúne centenas de seguidores para conduzir o rapaz ao caminho das sombras, com pistas sobre sua origem e encenações diante do Ministério da Magia Britânico.

Newt encontra seu irmão, o auror Teseu (Callum Turner, de Sala Verde). Foto: Warner)

Enquanto isso, encontramos Newt Scamander relutante em aceitar a missão do jovem Alvo Dumbledore (Jude Law, de Closer: Perto Demais) para impedir os planos de Grindelwald – uma vez que o então professor de Hogwarts parece de mãos atadas contra o antagonista –, assim como frustrar os aurores que desejam eliminar Credence. A motivação que o protagonista precisa é saber que Tina Goldstein (Katherine Waterston, de Alien: Covenant) está nas investigações, mesmo que com raiva dele devido a uma notícia publicada erronemente.

O título se concentra na caçada a Credence, que busca seu lugar no mundo ao lado da maledictus Nagini (Claudia Kim, de A Torre Negra), moça amaldiçoada, cujo destino é se transformar em uma serpente – e, sim, posteriormente, ela se tornará a cobra utilizada por Você-Sabe-Quem como Horcrux. Deste modo, personagens inéditos como o alquimista Nicolau Flamel (Brontis Jodorowsky, de 7 Dias em Entebbe) – aquele da Pedro Filosofal – e Leta Lestrange (Zoë Kravitz, de X-Men: Primeira Classe) – tia avó de Bellatrix – são pouco aproveitados.

Conheça Dumbledore em seus tempos de professor de Defesa Contra as Artes das Trevas. (Foto: Warner)

Mais sombrio, arrastado e menos envolvente, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald dá pouco destaque às novos criaturas mágicas do título – como o dragão Zouwu, o Cavalo-do-Lago e os felinos Matagots – pouco desenvolve Newt e Tina como figuras centrais, além de apresentar Queenie (Alison Sudol, de Transparent) como alguém superficial e influenciável e o mão-maj (ou “trouxa”) Jacob Kowalski (Dan Fogler, recentemente incluído a The Walking Dead) como um ocasional alívio cômico.

Em resumo, a obra se mostra controversa e aproxima-se perigosamente da mitologia original.

Comentários

Comentários estão fechados.