Animais Fantásticos e Onde Habitam: A Magia na América do Norte

Se você vai assistir a Animais Fantásticos e Onde Habitam, irá se deparar com um mundo totalmente novo (provavelmente, até mesmo para os fãs das histórias de Harry Potter nos livros e também nos cinemas), uma vez que o longa se passa em Nova York, no ano de 1926. Por isso, a própria J. K. Rowling – a autora saga literária – escreveu uma série de contos (confira os links em português abaixo) com o intuito de apresentar em detalhes todo o contexto vivenciado pela comunidade mágica residente na América do Norte desde seus primórdios.

animais-fantasticos-e-onde-habitam-a-magia-na-america-do-norte

À frente, em destaque, está Seraphina Picquery, a presidente do MACUSA. (Foto: Warner)

Disponíveis no site Pottermore.com, as publicações formam a base oficial para o lançamento de Animais Fantásticos e Onde Habitam, que transcorre considerando (com referências) acontecimentos e personagens citados nos especiais. Portanto, a leitura de História da Magia na América do Norte, Escola de Magia e Bruxaria de Ilvermorny e Congresso Mágico dos Estados Unidos da América (MACUSA) se faz essencial para a total compreensão do filme.

Dividido em quatro partes (Século XIV – Século XVII, Do século XVII em diante, A Lei Rappaport e A comunidade bruxa norte-americana na década de 1920), História da Magia na América do Norte reúne os principais acontecimentos da bruxandade dos Estados Unidos. Deste modo, a história conta sobre os feiticeiros indígenas, a chegada de imigrantes europeus e as tensões com o surgimento de mercenários chamados de Purgantes, assim como os motivos para a criação do Estatuto de Sigilo – que segregou o povo bruxo e não-maj.

animais-fantasticos-e-onde-habitam-a-magia-na-america-do-norte-1

O auror Percival Graves investiga atividades misteriosas que têm alarmado os não-majs de NY. (Foto: Warner)

Em Escola de Magia e Bruxaria de Ilvermorny, Rowling narra as origens de Isolt Sayre – descendente de Salazar Slytherin –, bruxa que foge para o território estadunidense, onde se estabelece, constitui família e, aos poucos, funda a respeitada instituição de ensino mágico da América do Norte. Situada no Monte Greylock, em Massachusetts, a escola de feitiçaria é inspirada em Hogwarts (com patamar equivalente), divide-se entre as casas Pássaro-Trovão, Pumaruna, Serpente Chifruda e Pukwudgie e possui uma história interessantíssima.

Importante no filme Animais Fantásticos e Onde Habitam, o MACUSA (“Magical Congress of the United States of America”, em inglês) é responsável por estabelecer leis para preservar a existência da comunidade bruxa e “trouxa” (como os britânicos preferem), coibindo exposição pública e conflitos. Nas escrituras de divulgadas recentemente, os fãs têm acesso à formação da entidade, seus líderes mais ilustres e ainda algumas curiosidades sobre a presidente Madame Seraphina Picquery e a descendência do auror Percival Graves.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM e fundador do Boletim Nerd. Foi colaborador da Coluna Mundo Geek, da GloboNews, e foi palestrante na Campus Party Brasil. Realizou a cobertura da Comic Con Experience, Brasil Game Show e Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Comentários estão fechados.