Análise | Marvel’s Guardians of the Galaxy: The Telltale Series – Na Fossa

Depois lançar o game Batman – The Telltale Series junto à DC Comics, a Telltale inicia sua parceria com a Marvel com o título Marvel’s Guardians of the Galaxy: The Telltale Series. Aproveitando as vésperas da estreia do filme Guardiões da Galáxia Vol. 2, o primeiro episódio do jogo está disponível para Playstation 4, Xbox One, PC e dispositivos Android e iOS desde 18 de abril e traz uma história original (não atada ao Universo Cinematográfico Marvel), com jogabilidade mais interativa e o espírito de Guardiões da Galáxia, especialmente no humor e trilha sonora com clássicos dos anos 70 e 80.

Escolha se os Guardiões da Galáxia serão heróis, foras da lei ou um pouco dos dois. (Foto: Marvel/Telltale)

Escolha se os Guardiões da Galáxia serão heróis, foras da lei ou um pouco dos dois. (Foto: Marvel/Telltale)

A trama tem sua largada na espaçonave Milano, quando Peter Quill atende um chamado de socorro da Tropa Nova, durante um ataque do impiedoso Thanos, o Titã Louco, em um planeta desconhecido. Em um antigo templo kree, Senhor das Estrelas, Gamora, Drax, Rocky Raccoon e Groot encaram o aparentemente imbatível vilão e conseguem eliminá-lo (para surpresa geral), e assim recuperam o misterioso artefato mágico conhecido como Forja da Eternidade. Entretanto, isso desencadeia um jogo de poder envolvendo indivíduos dos confins do universo.

Que tal começar o game encarando ninguém menos que Thanos? (Foto: Marvel/Telltale)

Que tal começar o game encarando ninguém menos que Thanos? (Foto: Marvel/Telltale)

Como é de se esperar de Guardiões da Galáxia, a obra da Telltale coloca o jogador no limite entre ser herói e fora da lei, fazendo com que cada decisão tenha influência na imagem do grupo disfuncional frente aos demais elementos da aventura e nos caminhos liberados pelo game. Além disso, no controle do Star-Lord, o player precisa (a todo momento) equilibrar os ânimos de Gamora, Drax, Rocket e Groot para manter o time unido, uma vez que cada tem seus próprios objetivos, dramas e opiniões, principalmente após a vitória sobre Thanos.

Rocky está decidido a abandonar os Guardiões da Galáxia para se aposentar. (Foto: Marvel/Telltale)

Rocky está decidido a abandonar os Guardiões da Galáxia. (Foto: Marvel/Telltale)

Mais dinâmico, o jogo tem maior número de cenas de ação, concentrando-se na exploração de cenários como Luganenhum, onde é possível comandar as botas à jato e armas de Peter Quill e, em brevíssimas oportunidades, incorporar Gamora, Drax, Rocky e Groot. No título, se destaca a elevada qualidade gráfica, que exibe riqueza de texturas na recriação de todos os personagens e ambientes, assim como a trilha sonora (batizada de “Rad Mix”), composta por Livin’ Thing, de Electric Light Orchestra, Why Can’t I Touch It?, de Buzzcocks, e You Make My Dreams, de Hall & Oates (clique aqui para ouvir no Spotify).

No primeiro jogo da Marvel e Telltale, você é Peter Quill. (Foto: Marvel/Telltale)

No primeiro jogo da Marvel e Telltale, você é Peter Quill. (Foto: Marvel/Telltale)

Uma legítima experiência de Guardiões da Galáxia, Marvel’s Guardians of the Galaxy: The Telltale Series terá todos os episódios com nomes de músicas (por exemplo, “Na Fossa” é a tradução de “Tangled up in Blue”, de Bob Dylan), referências à Footloose (no pôster “Bootlose”, na Milano) e “Bad”, de Michael Jackson, comparação com Beatles, inclusão de Howard, o Pato e do labrador telepata Cosmo e as presenças de Meredith Quill (mãe de Peter) e do saqueador Yondu Udonta.

Star-Lord ruma para a belonave kree Aparição, onde enfrentará Hala, a Acusadora. (Foto: Marvel/Telltale)

Star-Lord ruma para a belonave kree Aparição, onde enfrentará Hala, a Acusadora. (Foto: Marvel/Telltale)

Marvel’s Guardians of the Galaxy: The Telltale Series promete as participações diretas de Nebulosa e d’O Colecionador nos próximos capítulos, e a revelação dos propósitos da antagonista Hala, a Acusadora.

Comentários
Henrique Almeida

Henrique Almeida

Jornalista formado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado) em 2013 e fundador do Boletim Nerd. Realizou a cobertura da CCXP, Brasil Game Show e Campus Party e do lançamento de Logan, Mulher-Maravilha e Homem-Aranha: De Volta ao Lar.

Comentários estão fechados