5 animes shoujo para assistir no Dia dos Namorados

Junho chegou e, junto com ele, o Dia dos Namorados! Data de comemoração para alguns, mas, nem tanto para outros. Pensando nos casais (e nos solteiros também), o Boletim Nerd fez uma lista de 5 shoujos (animes ou mangás voltados ao público feminino, com temática de romance e cenário de escolas) para assistir neste dia 12 de junho.

Inspire-se, apaixone-se ou chore junto com as histórias abaixo:

Lovely Complex

Um dos animes mais divertidos do gênero, Lovely Complex abre a lista por fugir de muitos padrões do shoujo, a começar pela protagonista, Risa Koizumi, uma estudante de 1,70m (no Japão, altura incomum para mulheres). Por conta de sua estatura, Risa não é considerada “feminina o suficiente” para atrair a atenção dos rapazes, entre eles Otani, um colega de classe, que tem 1,58 m de altura.

O diferencial de Lovely Complex é a forma como é tratado o preconceito contra uma mulher mais alta que um homem. As situações criadas no anime são de comédia – que beira o exagero –, porém, há momentos delicados que abordam essa imposição da menina ser sempre delicada e frágil, enquanto o homem precisa ser forte e alto para ser másculo.

Ouran High School Host Club

Outra quebra de paradigma, Ouran High School Host Club é um shoujo que até mesmo zomba dos clichês dos shoujos. A história se passa no colégio Ouran, uma instituição da alta sociedade japonesa, onde apenas os filhos das pessoas mais ricas podem estudar. A “ostentação” é tanta que os alunos têm até um clube de “anfitriões” criado pelos mais belos e afortunados com o objetivo de entreter as alunas. Tudo parece correr dentro da normalidade até que o único aluno bolsista derruba, por acidente, um vaso de 8 milhões de Ienes (valor equivalente a dois milhões de reais) e, para pagar essa dívida, o paupérrimo aluno terá que se tornar um “anfitrião” para ir abatendo a dívida.

A questão é: o aluno bolsista, na verdade, é uma garota, Haruhi Fujioka, e por conta de não ter dinheiro para pagar o uniforme e ter cortado o cabelo antes de começarem as aulas, acaba confundida com um garoto. A própria Haruhi não vê problemas nisso (“é o que está dentro que importa em uma pessoa”, diz ela), e essa indiferença cativa os “anfitriões”, entre eles o “Rei” Tamaki Suoh. Recheado de momentos divertidos, esse shoujo não traz a garota que quer ser notada pelo senpai, mas, sim, o senpai que quer ser notado pela garota.

Ore Monogatari!!

Ainda para sair dos clichês, temos um dos shoujos mais adoráveis dos últimos tempos. Prepare-se, porque esse é mais doce que sonho de padaria!

O anime é ideal para quem já sentiu como se os olhares do crush nunca fossem para você, e, sim, para o colega popular. É isso o que acontece com Takeo Gouda, aluno do ensino médio, que, desde o jardim de infância, viu todas as garotas de quem gostava se apaixonarem por Makoto Sunakawa, seu melhor amigo. ‘Suna’ é o típico mocinho de anime shoujo, bonito, com ar de misterioso e sério, causando suspiros entre as garotas, enquanto Takeo…. bom, ele é um adolescente forte, enorme e muitas vezes assustador, porém, doce, gentil e sempre disposto a ajudar quem precisa. Quase ninguém parece enxergar Takeo além do exterior, até surgir a meiga Yamato.

Com situações delicadas e que se resolvem rapidamente, o anime ensina a nunca julgar um livro pela capa.

É impossível não se apaixonar pela história de amor de Takeo e Yamato.

Kimi Ni Todoke

A dose de diabetes vai aumentar mais com Kimi Ni Todoke: sim, outro anime que nos ensina a não julgar pela aparência. A protagonista da história é Kurunoma Sawako, uma solitária aluna do ensino médio que é temida por seus colegas, por causa de sua personalidade quieta e por ser parecida com “Samara”, do filme O Chamado – os colegas até a apelidaram de “Sadako”, algo próximo à “Samara” em japonês).

Sawako é uma jovem meiga, inteligente e esforçada, que está sempre tenta fazer amigos, no entanto, quase ninguém parece ver isso, exceto por Kazehaya, o garoto mais popular da escola, que começa a se aproximar dela e mostrar aos poucos como é uma vida com amigos. Assim, Sawako vai fazendo amizades e conquistando o coração de Kazehaya.

Além de um traço belíssimo, Kimi Ni Todoke trata a questão do bullying com leveza, sem romantizar, e atenção: este é o único anime da lista que possui 2 temporadas (até o momento).

Ao Haru Ride

O último anime da lista usa as estações do ano como metáfora para tratar o romance de Futaba Yoshioka e Kou Tanaka, dois colegas de classe que se gostam desde o ensino fundamental e que, diante de alguns mal-entendidos, se afastam, voltando a se reencontrar no ensino médio.

Será que um amor de infância resiste ao tempo? Ao Haru Ride mostra que nem tudo são flores quando se trata de amar, mas, mesmo assim, não deixa de ser algo encantador.

Agora, é só chamar o mozão, o crush ou aquela pessoa que você ama (independente do rótulo) para ver um bom anime!

Comentários
Mariana Almeida

Mariana Almeida

Formada pela Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Agora, como estudante de Letras pela USP, divide seu tempo entre leituras de HQs, Machado de Assis ou companion do Doctor.

Comentários estão fechados